a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 646, referente ao período de 19 a 25 de novembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 27 de maio de 2017

"Essa menina é todo verso, é toda prosa, é toda som, é toda rima, é toda Olinda, é todo mar."

          


       Aquela jovem Miss Recife, quinta colocada no Miss Pernambuco 2012, cresceu, conheceu outros horizontes, amadureceu e cinco anos depois, na condição de Miss Tamandaré, foi eleita na sexta-feira, 26, em Gravatá, Miss Pernambuco 2017. Impressionante a repercussão positiva da sua vitória, mesmo entre as pessoas desligadas do mundo Miss. 

      Um quê de Iully Thaisa Santos está presente em "Menina Pernambucana", um delicioso frevo de Carlos Fernando (1918-2013), gravado há anos por Geraldo Azevedo.

Essa menina pernambucana,
 que vai chegando e abrindo a roda. 
 Essa menina cana caiana, 
 pernambucana cor de manga-rosa. 
 Essa menina é todo verso, é toda prosa, 
 é toda som, é toda rima, 
 é toda Olinda, é todo mar. 

 Pernambucana cana caiana, 
louca de maio dos coqueirais,
que se empenujam no vento guerreiro 
dos maracatus e Cabrais.
----------
Daslan Melo Lima
-----------
Para ouvir o frevo "Menina Pernambucana", clique neste link

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Um passeio pela cidade

Detalhe da fachada da casa onde morou D. Irene Galvão, mãe do ex-prefeito Galvãozinho. Centro da cidade, vizinha à Igreja Matriz de Nossa Senhora das Dores.

*****

Uma rua no bairro de Sapucaia

*****

Madeiras para uma fogueira de São João. Rua Zulmira Borba, bairro de Timbaubinha.  

*****
Fotos: DML/Passarela Cultural

SESSÃO NOSTALGIA - Laura Angélica e Carmelo de Castro, a Miss Brasil Mundo e o Mister Brasil 1978

Daslan Melo Lima


       
           Segunda colocada no concurso Miss Brasil 1978, a baiana Laura Angélica Viana de Oliveira Pereira conquistou o direito de representar nosso País no Miss Mundo, realizado no Royal Albert Hall, Londres, em 16/11/1978. Embora não tenha obtido classificação, Laura Angélica foi uma das mais belas brasileiras a participar do Miss Mundo.
      A revista Fatos & Fotos/Gente, de 24/07/1978, Ano XVI, nº 883, circulou com duas páginas focalizando a baiana ao lado do pernambucano Carmelo de Castro, Mister Brasil. Reportagem de Marlene Anna Galeazzi e fotos de Rolnan Pimenta.

---------- 

 

Laura e Carmelo na procura de mais dois títulos para o Brasil  

A GRAÇA, A BELEZA E
 O CHARME DA MULHER (E DO HOMEM) 
BRASILEIROS

         O dengo e a beleza da baiana Laura Angélica Pereira, que representará o Brasil no concurso de Miss Mundo, em Londres. A pele bronzeada, os músculos e os olhos verdes do pernambucano Carmelo de Castro, eleito Mister Brasil. O encontro dos dois, em Brasília, programado com exclusividade por FATOS E FOTOS/GENTE, provocou um grande congestionamento na frente do Itamarati e do Congresso Nacional (que está em pleno recesso parlamentar). 
       Quando Carmelo de Castro foi apresentado a Miss Brasil nº 2, confessou uma agradável surpresa: "Você é a coisa mais linda do mundo. Quanta beleza, simpatia e comunicabilidade. Você vai trazer o título, fácil, fácil." E a baiana - que de maiô recebia aplausos e variados elogios pela beleza do corpo e a perfeição do rosto - também não se conteve: "Nunca tinha visto de perto um campeão dessa especialidade. Que beleza! Deixa eu ver como são os seus músculos. Com este físico todo, você já está eleito Mr. Universo. Aliás, nós dois vamos ficar numa boa. Dois estados vizinhos, Bahia e Pernambuco, trazendo dois títulos internacionais pra o Brasil." 

-------------------

No duelo de beleza entre miss e mister ninguém perdeu - Carmelo quis saber de Laura por que ela não ficou com o primeiro lugar do Miss Brasil e, consequentemente, credenciada a disputar o Miss Universo, em Acapulco. E a baiana respondeu: "Quando eu voltar como Miss Mundo você vai compreender por que estou feliz de ir para Londres."
--------------------

        Depois da apresentação e da troca de elogios, cada um ficou demonstrando os triunfos que levará ao exterior. Laura, perfeita nas linhas do corpo, dona de uma simpatia que a todos encantava, foi mostrando "aquilo que Deus lhe deu e que só a baiana tem", como já disse alguém. Carmelo de Castro não fez por menos. Jogou seus músculos para fora e provocou gritinhos na plateia feminina e aplausos da masculina. O pernambucano explicou à baiana que entre a perfeição de seus corpos existia uma grande diferença: "Você é linda, já nasceu com a beleza feita. Tudo lhe foi dado por Deus e pela natureza. Comigo o negócio é outro. Um mister tem que construir seu corpo num ginásio, fazer um verdadeiro laboratório de musculação. Moldamos nosso corpo à imagem e semelhança das estátuas gregas.
        Os dois deram um verdadeiro show público, classificado por uma turista como "uma beleza que deu vida à Esplanada dos Ministérios". Carmelo demonstrou que além de bonito é forte, levantando nos braços a moça de cabelos castanhos-claros. Depois do rápido espetáculo, eles se despediram. 


        Carmelo seguirá na próxima semana para Acapulco, onde disputará o Mr. Universo. Suzana Araújo dos Santos que, como Miss Brasil número 1, concorrerá ao Miss Universo (até então realizado em Long Beach). E Laura estará em Londres no mês de novembro, para o Miss Mundo. Prima em segundo grau do cantor João Gilberto, a baiana retornou a Salvador depois do encontro com Mr. Brasil. Da capital baiana, onde será homenageada com uma grande recepção, ela seguirá para Juazeiro, cidade onde se criou. Como foi eleita rainha do centenário desse município, ela deverá, no dia 15 de julho, participar das solenidades locais. Apaixonada pela praia e pelos banhos de rio, no São Francisco, Laura promete seguir para Londres bem bronzeada, naquela fórmula de beleza tropical para inglês ver. Carmelo aproveitou o rápido encontro para lhe dar a receita de um bronzeador infalível.  Até novembro, ela promete cuidar de si, para não voltar ao Brasil sem o título de Miss Mundo. 

        ----------
         
          Carmelo de Castro dirigiu uma academia de musculação durante muitos anos, no primeiro andar de um prédio antigo localizado na rua da Aurora, centro do Recife. Quem passava pela calçada podia ler a reportagem da Fatos e Fotos/Gente, emoldurada num quadro próximo à entrada de acesso para a escada. Sempre que eu passava, fazia uma pausa para admirar a matéria. Faz dois meses que encontrei um exemplar daquela revista num "sebo" do Recife. Você, leitor, leitora, não pode imaginar minha emoção. 
          Espero que tenham gostado de mais uma Sessão Nostalgia. Voltaremos a nos encontrar na próxima semana, se Deus permitir. 

*****    
          

sábado, 20 de maio de 2017

No rico porão do sonho

       
       
       Enquanto a tarde se preparava para receber a noite, recebi a visita de um ex-vizinho, o Tony Barros, radicado há anos em Brasília, e da sua mãe Hidelmira
     O Tony trouxe para mim um presente que adorei, "Poesia Reunida", de Adélia Prado, uma publicação primorosa da Editora Record com mais de 500 páginas.
    Aleatoriamente, abri o livro em busca de um título para esta crônica. Encontrei "Uns outros nomes de poesia", um poema que começa assim:

                                                                             

Queria uma cidade abandonada
para achar coisas nas casas, objetos de ferro, 
um quadro interessantíssimo na parede, 
esquecidos na pressa. 
Mas, sem guerra aparente e com a vida tão cara, 
quem deixa para trás uma agulha sequer ? 
Eu acho coisas é no meu sonho, 
no rico porão do sonho, 
coisas que não terei.

----------
- Daslan Melo Lima, Timbaúba, PE, 19/05/2017.

*****

De Timbaúba para o Mundo



TÚNEL DO TEMPO “Oi vô, como vão as coisas aí no céu? As coisas não ficaram nada fáceis depois que você se foi, mas a gente vem tentando. Que dor foi lhe ver indo embora. Mas nada doeu mais que lhe ver sofrendo aqui. Já sei sambar direitinho, viu? Embora o senhor gostasse mesmo era de me ver tentando. 
       Ainda lembro o seu cheiro, o seu tom de voz, e por incrível que pareça, às vezes sinto seu abraço e a sensação de estar pegando na sua mão.  Sinto até aquele cheirinho de óleo de girassol que o senhor tinha que passar nas costas, lembra vô? Março nunca será o mesmo e nunca terá a mesma alegria que tinha quando podíamos comemorar nossos aniversários juntos. 
       Obrigada por ter me dado a melhor família, a melhor educação. Obrigada por ser o meu anjo, e por me guardar sempre. Me cuida aí do céu, que aqui da terra, mainha, vovó e meus tios estão fazendo tudo direitinho. Levo o senhor no sangue, no sobrenome, no coração e em oração.” – Texto de Rayane Braz, neta de Braz Coutinho Filho.

******




TÚNEL DO TEMPO – Capela de São José Operário, APA, Timbaúba, PE, 17 de março de 1984.  Casamento de Rosivalda Barbosa de Albuquerque (Rosinha), filha de Pantaleão Bezerra de Albuquerque e Maria José Alexandre de Albuquerque, e Armando Barbosa dos Santos, filho de Antônio Barbosa dos Santos e Maria Nazareth dos Santos
      Os padrinhos dela foram Ronaldo Bezerra de Albuquerque/Maria Elieta de Brito, Rosivaldo Bezerra de Albuquerque/Maria das Neves Carvalho e Paulo Roberto Alexandre/Maria José Moura. Os padrinhos dele foram Antônio Barbosa dos Santos Filho/Ageni Correia dos Santos, Luís Mário Barbosa/Maria Florize Albuquerque Barbosa e Denilson/Rejane Travassos. Recepção na APA. A noiva entrou na igreja com Ronaldo, irmão mais velho, pois seu pai havia falecido em 07/07/1976, aos 54 anos de idade.  ***** Foto: Acervo de Rosinha  Albuquerque. 

*****



TÚNEL DO TEMPO – Onze amigos e um destino, posar para uma foto no carnaval de Timbaúba de 1979. Em pé, da esquerda para a direita: Lauro França, Genival, Luciano, João Pedrosa, Djalma França, Jonas Xavier e .... Sentados, na mesma ordem, Nadinho, Roberto Carlos, Zé Ribeiro (com o filho à frente) e Panina
      “Chegou o carnaval / Vou me abraçar com a cidade / Eu quero saber só da folia / Nesta festa que irradia / Sonhos mil, felicidades. / Oh quantos esplendor / Há palhaços, colombinas / Arlequins e pierrôs / O povo vai viver doce ilusão...”  Assim começava o samba-enredo da Portela, cujos versos tinham a ver com o estado de espírito dos foliões timbaubenses. ***** Foto: Acervo de José Edinaldo Ferreira (Nadinho).

*****

SESSÃO NOSTALGIA - "A beleza é notícia de que Deus existe"

Daslan Melo Lima

        Estou lendo "Crônicas para jovens", do escritor e poeta mineiro Affonso Romano de Sant'Anna, primeira edição, Global Editora, São Paulo 2011, cento e vinte e oito páginas.  
       Adorei "O surgimento da beleza", um dos mais belos textos do livro, que abaixo transcrevo, na íntegra. Ilustrei a matéria com fotos de nove misses e um mister. Vamos conferir?  

  ------------------------------

Martha Rocha, Miss Bahia, Miss Brasil e vice-Miss Universo 1954.
----------------------------------------

       O surgimento da beleza paralisa tudo.
       A respiração se modifica, os olhos se completam numa outra luz e o corpo inteiro se alça da pequenez do instante.
      E aquela mulher ali na praia, em pé dentro d’água, não pediu licença alguma, mas invadiu minha vida e a de quantos a contemplam em pura epifania e devoção.
    Paro de caminhar. Sou um contemplador do instante. Todos nos concentramos naquelas formas onde a harmonia se condensou em pernas, braços e cabelos ao vento. A beleza tem isto: quando irrompe, alicia a todos. E ali estamos conferindo nos olhos uns dos outros a mesma admiração. Estamos todos coniventes diante da beleza que surgiu no mar.
------------------------------
Maria Olivia Rebouças Cavalcanti, Miss Bahia, Miss Brasil, quinto lugar no Miss Universo 1962.
----------------------------------------

       Mas a beleza, quando surge, mais do que imprevista, é imperiosa e exige dedicação. Se aquela mulher virasse para o seu público e dissesse: “Matem-se por amor a mim! ”, todos nos atiraríamos na eternidade. Se dissesse: “Escalem o Himalaia! ”, subiríamos voando como querubins.
      Por isso, é muito perigoso o encontro com a beleza. A alguns ela devora docemente. A outros ela desarma totalmente e petrifica. Ela não pede nada e, no entanto, parece o tempo todo ordenar. Deve ser por isto que os gregos queriam vinculá-la à Verdade e ao Bem. A beleza perversa seria o nosso fim.

------------------------------
Ieda Maria Vargas, Miss Rio Grande do Sul, Miss Brasil, Miss Universo 1963.
------------------------------

       Olhei um girassol no meu terraço outro dia no exato momento de sua maior glória. O que ele me oferecia naquele instante era de uma eternidade penetrante. Examinei-lhe a geometria luminosa, que nenhum Vassarely jamais conseguiria reproduzir em seus painéis, apesar do computador. O girassol, tanto quanto eu, sabia que aquele era o seu instante de beleza aguda e se oferecia a mim extasiado em sua doçura, como só se extasia nele a perdida abelha.

------------------------------
Anísia Gasparina da Fonseca, Miss Brasília, quarto lugar no Miss Brasil 1967.
-----------------------------------

         Há dias que saio pelas ruas e festas faminto de beleza. Abro livros procurando certas passagens, leio poemas que sei de cor, de novo ouço uma flauta, um oboé, procuro aquele movimento de cordas de um determinado concerto. Eu sei onde encontrar a beleza. Vivo com ela. Tenho seu endereço secreto e a frequento amiúde na montanha ou beira-mar.
       Um dia surpreendi-a numa pracinha medieval em Antibes, outro numa ruazinha barroca em Minas. Ela me foi servida em alguns museus, a reconheci em alguns objetos e se eu olhar bem firme nos olhos do semelhante, às vezes, a posso achar.

------------------------------
Martha Vasconcellos, Miss Bahia, Miss Brasil e Miss Universo 1968.
-----------------------------------

          Aquela mulher ali na praia, por exemplo, não sabe que iluminou meu dia para sempre. Ao seu lado está sua amiga. Seu corpo é correto, sadio e humano. Mas não passa de uma sombra junto ao Sol. Em vão agita os braços nas águas, fala alto. Não adianta. A bela mulher ao seu lado sequestrou para sempre a atenção de todos nós.

------------------------------
Maria Helena Leal Lopes, vice-Miss Guanabara 1970.
----------------------------------

          É assim com o bailarino ou bailarina que irrompe em pleno palco. À passagem de seu corpo, os outros se obscurecem consentidamente. Há um pacto entre o belo e o menos belo. Um pacto entre o ser e o contemplar.
------------------------------
Gustavo Gianetti, mineiro de Belo Horizonte, Mister Brasil 2001 e Miss Mundo 2003.
----------------------------------------

         Mas a beleza não é só mulher. Ela é andrógina. Se assim não fosse, como explicar que também os homens se extasiassem ante outros homens? E há homens tão potentemente belos que podem submeter exércitos só com o olhar.

------------------------------
Paula Luck, Miss Jaboatão dos Guararapes, Miss Pernambuco 2012.
------------------------------

      Porém, se a beleza é assim tão urgente e relevante, por que nos aparece tão raramente? Se é assim tão necessária e pungente, por que é de natureza tão avara? Se dela carecemos tanto, por que nos deixa nesse exílio e incompletude?

------------------------------
Ana Letícia Ramos de Alencar, Miss Piauí, semifinalista (Top 15) no Miss Brasil 2015.
----------------------------------------

       A ausência da beleza é uma condenação. É um lapso. É a não história. Tudo que os homens fazem é por ela. Fazem excursões à Europa, vão à Grécia, constroem estradas, lançam passarelas entre as estrelas e inventaram a arte para apreendê-la. Tivéssemos que viver constantemente em contemplação do belo, no entanto, e ninguém trabalharia. Seríamos estátuas petrificadas na admiração. O mundo não careceria de mais nada. Viveríamos num orgasmo luminoso e contemplativo, e aqui se instalaria de vez a eternidade.

 ----------------------------------------
Raíssa Santana, Miss Paraná, Miss Brasil, semifinalista (Top 13) no Miss Universo 2016.
------------------------------

        A ausência da beleza é quando o tempo se inaugura. E o tempo é falha e ruptura. A ausência de beleza é o erro, o pecado. A beleza é alegria e o avesso do que é triste. 
        A beleza é notícia de que Deus existe.

----------


        A crônica de Affonso Romano de Sant'Anna, oitenta e sete anos completados no dia 27 de março, lembrou-me a da escritora  cearense Rachel de Queiroz (1910-2003), "Carta a Emília", dedicada à  Emília Barreto Corrêa Lima, Miss Brasil 1955. O assunto foi focalizado na Sessão Nostalgia, de 23/03/2013. Vale a pena ler de novo:

                                   *****

sábado, 13 de maio de 2017

Enquanto aguardo o sono

         

      
       Enquanto aguardo o sono, lembro-me das noites cheias de estrelas de São José da Laje, a cidadezinha alagoana onde nasci. As pessoas ficavam olhando para o céu, mentalizando que determinada estrela era sinal que um parente distante estaria vivo.
        Enquanto aguardo o sono, imagino que cada estrela do céu pernambucano de Timbaúba simboliza uma pessoa amada que partiu para a Grande Viagem.
    Enquanto aguardo o sono, o menino que um dia eu fui declama “A Estrelinha”, do poeta cearense Martins d´Alvarez (1903-1993), a primeira poesia que decorei quando garoto, às margens do rio Canhoto.

Vejo, à noite, uma estrelinha,

no céu, piscando, piscando...

Mamãe diz que ela, de longe,

pisca, pisca, é me chamando...


Quando eu crescer e papai

me comprar um avião,

vou te buscar, estrelinha,

na palma da minha mão.

----------

- Daslan Melo Lima, na décima madrugada de maio de 2017, enquanto aguardo o sono.

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Rosa Marinheiro, “eu quero viver, mas ninguém vive 200 anos”


>>>>> Dona Rosa, Rosa, Rosinha, um pouco da trajetória de uma das personalidades mais antigas do bairro de Timbaubinha. 

         A senhora idosa, de fisionomia determinada, já não tem mais a mesma vivacidade do passado. “A rosa murchou depois da morte da filha Rosinete, em 2015”, afirma Maria Zuleide de Vasconcelos Albuquerque, sua primogênita. Durante duas horas, TIMBAÚBA EM FOCO conversou com Zuleide, e também com Deyse Vasconcelos de Albuquerque Brito e Adriana Araújo de Moura Albuquerque, respectivamente filha e nora de Zuleide. Colhemos interessantes dados sobre a biografia e a personalidade de uma das pessoas mais antigas do tradicional bairro de Timbaubinha, Rosa Marinheiro de Vasconcelos, noventa anos de idade completados no dia 15 de março.
         Rosa Marinheiro nasceu na cidade paraibana de Umbuzeiro, terra natal de um ícone do jornalismo brasileiro, Assis Chateaubriand (1892-1968).  Ao casar em 1952, com João Tavares de Vasconcelos, o Joca (1920-2006), veio residir em Timbaúba, exatamente em Timbaubinha, onde nasceram seus filhos Zuleide, Josabete, Rosinete (1960-2015) e Elias, que já lhe deram onze netos, dez bisnetos e um trineto. Na foto que ilustra esta matéria, a matriarca aparece ao lado do filho Elias e das filhas Zuleide e Josabete, na celebração dos seus 90 anos de idade.
        O que mais proporcionava satisfação a dona Rosa era o trabalho, colaborando com o esposo na gestão da Mercearia São João. No quintal da casa, criava porcos que lhe rendiam um ganho extra. Espírito de guerreira, sonhava alto, sempre teve bom gosto e se vestia nas melhores boutiques. Sua preocupação com o futuro dos filhos era uma constante, pois queira que todos se formassem, no tempo em que concluir o segundo grau não era algo comum. Vaidosa, cuidava da aparência e recorria a cremes rejuvenescedores. Comida? O trivial, galeto. Bebida? Um vinho seco de boa procedência.  Durante nossa conversa, seu bisneto João Pedro, filho de Deyse, envolve-se na conversa para revelar emocionado: Eu já ouvi várias vezes minha bisavó dizer “Eu quero viver, mas ninguém vive 200 anos”.
        A senhora idosa, de fisionomia determinada, convivendo hoje com as limitações impostas pela longa caminhada, adorava cantar “Choram as Rosas”, um dos maiores sucessos musicais da dupla Bruno & MarroneTalvez não seja interessante interromper Dona Rosa quando ele estiver com o olhar distante. Provavelmente estará “viajando” ao passado. Cantarolando sua música predileta.  

Choram as rosas
Seu perfume agora se transforma em lágrimas

E eu me sinto tão perdido.

Choram as rosas.



Chora minha alma.

Como um pássaro de asas machucadas,

Nos meus sonhos te procuro.

Chora minh'alma.


Lágrimas, que invadem meu coração.

Lágrimas, palavras da alma.

Lágrimas, a pura linguagem do amor.



Choram as rosas

Porque não quero estar aqui

Sem seu perfume.

Porque já sei que te perdi
E entre outras coisas
Eu choro por ti.



Falta seu cheiro

Que eu sentia quando você me abraçava.

Sem teu corpo, sem teu beijo,

Tudo é sem graça.


Lágrimas que invadem meu coração.

Lágrimas, palavras da alma.

Lágrimas, a pura linguagem do amor.



Choram as rosas

Porque não quero estar aqui

Sem seu perfume.

Porque já sei que te perdi.
E entre outras coisas,
Eu choro por ti.



----------
Por Daslan Melo Lima. Texto postado na revista TIMBAÚBA EM FOCO, página de Comportamento, edição nº 64, abril/2017. 
----------
"Choram as Rosas", composição de Alfredo Matheus / Versão: Joquinha
----------
Abaixo, outras imagens clicadas no aniversário dos 90 anos de Rosa Marinheiro. Fotos: DML/Passarela Cultural.
---------
Dona Rosa, Rosa, Rosinha
----------
Rosa e alguns dos seus netos e bisnetos
---------- 
Rosa com a nora Verônica e os genros Edilson Carvalho e Dinamérico (Sr. Dino).
----------
Na parede, uma foto da juventude, João e Rosa.
----------
IN MEMORIAM - Rosinete de Vasconcelos Carvalho, a grande ausente fisicamente. (Foto: Facebook)
----------

          Temos o dever de preservar e compartilhar as histórias relevantes de um povo, para que as novas gerações sintam orgulho de suas raízes.

 *****

SESSÃO NOSTALGIA – George Azevedo, coordenador do concurso Miss Rio Grande do Norte: “Estava escrito nas estrelas que eu me apaixonaria pelo mundo Miss.”


Daslan Melo Lima

          Naquele ensolarado dia nordestino, em Mossoró, Rio Grande do Norte, George Azevedo, um garoto simpático de oito anos de idade, nem se dava conta da importância que aquele evento exerceria em sua vida. Era seu primeiro referencial do mundo Miss. Na cidade onde nasceu, estava sendo realizado o concurso Miss Brasil Mirim. Dona Zoraide, sua mãe, com todos aqueles cuidados de uma verdadeira mãe de Miss, estava atenta a cada gesto da filhinha Geovana Azevedo, que acabou ficando em segundo lugar, perdendo para a menina do Rio de Janeiro. Martha Jussara da Costa, Miss Rio Grande do Norte, Miss Brasil, e quarta colocada no Miss Universo 1979, a presença mais ilustre da festa, foi quem passou a faixa de vice-Miss Brasil Mirim 1979 para Geovana Azevedo.

Martha Jussara colocando a faixa de vice-Miss Brasil Mirim em Geovana Azevedo.
----------
George Azevedo, Geovana e Martha Jussara.

----------

            O tempo passou e o menino, mascote da ACDP, Associação Cultural e Desportiva Potiguar, o Potiguar, clube de futebol de Mossoró, estudou na ESAM, Escola Superior de Agricultura de Mossoró; criou a agencia Tráfego Models; tornou-se colunista do jornal Tribuna do Norte  e passou a coordenar o concurso Miss Rio Grande do Norte em  2008, certame que já revelou lindas garotas que se destacaram no Miss Brasil.
2008 - Andressa Simone Melo, semifinalista, Top 10  
2009 – Larissa Costa, eleita Miss Brasil
2010 - Joyce Cristiny Silva
2011 – Daliane Menezes, semifinalista, Top 10
2012 - Kelly Alinne Fonsêca, segundo lugar
2013 - Cristina Alves da Silva, semifinalista, Top 10
2014 - Deise de Moura Benício, terceiro lugar
2015 - Manoella Alves dos Santos, quarto lugar
2016 - Danielle Fernandes Marion, segundo lugar
        Cristina Alves, Deise Benício e Manoella Alves foram aclamadas Miss Brasil Internacional e representaram nosso País no Miss Beleza Internacional, com sede no Japão.
        ----------



George Azevedo ladeado por Leonardo Patriota e Larissa Costa. Casamento da Miss Brasil 2009. Chaplin Recepções, Natal, RN, 14/03/2014.
----------

George Azevedo, "Estava escrito nas estrelas."
----------
       George Azevedo me contou que não sentia entusiasmo pelo mundo Miss. “Durante vinte e cinco anos, meu foco foi moda, mas estava escrito nas estrelas que um dia eu me apaixonaria pelas misses. Gosto de cuidar delas, principalmente depois que Larissa Costa foi eleita Miss  Brasil 2009. Minha irmã mora hoje em Gramado, RS. Casada, vaidosa e dedicada a causas sociais. Minha mãe, guardiã das fotos do Miss RN Mirim 1979, disse que eu tinha um passado com misses, quando aceitei o convite para coordenar o Miss RN.  Minhas lembranças daquele 1979 viviam adormecidas e desabrocharam quase trinta anos depois.”

          Parabéns ao George Azevedo pela paixão à missão que desenvolve no Rio Grande do Norte. Eu sempre digo que paixões são paixões, simplesmente paixões. Não se explicam. 

*****