a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 637, referente ao período de 17 a 23 de setembro de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefone: (81) 9.9612-0904 (Tim). ***** WhatsApp: +55 81 9.9612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 15 de fevereiro de 2014

POR ONDEM ANDAM AS "LAVADEIRAS" ?


                             Lavadeira (Fluvicola nengeta) - Foto: flickrluivemind.net

A LENDA DAS "LAVADEIRAS" – As avezinhas brancas com algumas penas pretas, chamadas de "lavadeiras", eram abundantes na paisagem do Rio Canhoto, no meu tempo de garoto. Ninguém ousava importuná-las, pois uma lenda dizia que elas teriam lavado as roupas do Menino Jesus. No mês passado, ao visitar São José da Laje, não vi nenhuma "lavadeira", a não ser uma revoada de belas garças. Ao fotografar o cenário, chorei em silêncio, com saudades das avezinhas humildes do passado, enquanto o Vento me dizia que os meninos de hoje não acreditam em lenda alguma. - Daslan Melo Lima.

Onde outrora reinavam as "lavadeiras", o cenário está repleto de Garças. - Foto: DML/Passarela Cultural

***** 

A GRANDE AUSENTE

Daslan Melo Lima


       “Se minha mãe estivesse viva e com saúde, com certeza estaria aqui conosco. Vamos tirar uma foto ao lado deste manequim, como se fosse ao lado da sua avó”, disse eu para minha sobrinha–filha do coração Darlene Gomes, que mora em Porto Alegre-RS, em férias no Recife. 
      Quando Darlene era apenas uma garotinha, eu e Ana Melo Lima, minha mãe, íamos a muitos lugares com ela. O calafrio que senti na hora da foto, deu-me a certeza de que minha mãe, a grande ausente, estava presente, mais viva do que nunca em outra dimensão e em nossas mais gratas recordações. 
______
No Shopping Center Recife, na tarde de 06/02/2014.

*****

SESSÃO NOSTALGIA - WALDEILTON COSTA DE PAULA, DI PAULA (1941-2014), O LEGADO DO ESTILISTA BAIANO




      Faleceu na terça-feira, 11, no Hospital das Clínicas, vítima de parada cardíaca, em Salvador, BA, o estilista Waldeilton Costa de Paula, o Di Paula, nascido em Alagoinhas, BA, em 30/12/1941. Ele estava internado desde 29 de dezembro, quando foi hospitalizado com soluços e dores de estômago. 
     Artista de grande talento, Di Paula teve uma trajetória brilhante em várias atividades culturais, além de ter vestido inúmeras misses e criado fantasias para o bloco carnavalesco As Muquiranas, composto em sua maioria por militares vestidos de mulheres. 


--------

Silvana Marback Magno Batista, Miss Bahia 1983, e Di Paula. Sob a coordenação de Carlos Borges e produzido pela Tv Itapoan, este foi o primeiro concurso de Miss Bahia a contar com o talento do estilista. ***** "Esta é a coroa de Oxum, o orixá da beleza, aliás, a Miss Bahia deveria sempre ser coroada como uma Oxum! Qualquer pessoa, em qualquer lugar do mundo, quando visse uma moça com essa coroa na cabeça saberia que se tratava de Miss Bahia!", afirmou o jornalista baiano Roberto Macêdo
----------


Vanessa Blumenfeld Magalhães venceu o Miss Bahia 1988 usando um modelo de Di Paula, premiado como o mais belo vestido do concurso.


----------


Martha Vasconcellos, Miss Bahia- Miss Brasil- Miss Universo 1968, ao lado de Di Paula, em 1998, na celebração dos 30 anos do título de Miss Universo de Martha, no Hotel Fontainebleau, em Miami Beach. Martha veste um modelo exclusivo de Di Paula.
----------

Bianca Queiroz Rocha, representante do Jornal da Sociedade, eleita Miss Bahia 1989. Esse traje do Di Paula, uma homenagem às orquídeas da Lagoa do Abaeté, foi premiado como o "Melhor Traje Tipico" do concurso Miss Bahia 1989, no ano onde o tema dos trajes foi Ecologia Nacional.***** (Acervo Antonio Teixeira).

                                ----------

O traje típico de Carla Nunes de Freitas, Miss Brasil Globo 2013, criado por Di Paula, ganhou o troféu de melhor traje típico do Miss Globo 2013, em Durres, Albânia.

----------

No mês de outubro, o jornalista Roberto Macêdo colheu um depoimento de Di Paula para constar no livro que está escrevendo sobre Martha Vasconcellos. Na ocasião, o estilista confessou que adoraria ter criado aquele famoso vestido azul que o Gérson fez para a nossa Miss Brasil e Miss Universo 1968.  
----------
Di Paula
---------
...Gente, são 40 anos de moda completados ano passado. Di Paula foi reconhecido por Clodovil Hernandes em rede nacional. Certa feita, uma telespectadora baiana mandou uma carta para o também estilista e apresentador pedindo que criasse um vestido pra ela e ele respondeu: "Criatura, você tem estilistas maravilhosos em Salvador como Di Paula e Júlio César Habib e vem me procurar? Valorize a prata da casa!", esbravejou com sua peculiar franqueza. 
Di Paula foi o nome da moda baiana mais respeitado no eixo Rio-São Paulo. Vestiu nomes como Luiza Brunet, Camila Pitanga, Marta Rocha e uma infinidade de estrelas e socialites. Representou a Bahia e o Brasil vestindo Misses em várias partes do mundo. Nas quadrilhas juninas, ajudou a estilizá-las, abolindo a simplicidade e introduzindo o luxo e o glamour aos figurinos, inspirado na versão européia dessa cultura.Toda quadrilha que tinha um figurino assinado pelo estilista, ganhava prêmio de melhor indumentária. Na televisão, foram mais de 15 anos. 
Ele passou pela TV Itapoan (Programa de variedades "Di Tudo" - se não me engano o nome era esse), Rede CNT, TV Salvador e por último a TV Aratu, com o "Di Moda". Produzia e apresentava o Baile dos Artistas no Fantoches, resgatando os antigos carnavais, o concurso Rainha do Carnaval, foi pioneiro ao criar no Bloco Tiete Vip's o carro de apoio Vip, só para convidados, repleto de artistas e sempre brilhava com suas estonteantes fantasias. 
Isso é só um resumo, tem mais coisas que esqueci agora. 
Vamos valorizar a prata da casa! Salve DI PAULA! 
Sou muito grato a você por tudo. Pela amizade, pelas conversas agradáveis, pelas dicas, cada conversa nossa, eu sempre aprendia algo. Era um mestre...
Dono de um coração enorme, você estará sempre vivo na minha memória. 
Que DEUS te conceda a salvação! Vai com DEUS amigão!
- Depoimento de Adan Nascimento, jornalista.
-----
Não se trata apenas da perda de um artista multitalentoso, um personagem que marcou com brilho, criatividade e intensidade diversas áreas culturais da Bahia nas últimas quarto décadas. A  morte do estilista, ator, cenografista, apresentador, autor e diretor teatral Di Paula deixa um vazio enorme no ambiente cultural baiano. E não é porque sempre fomos amigos muito próximos. Nada disso. Di Paula foi o primeiro personagem assumidamente gay da TV baiana, além de contribuir enormemente para reforçar a imagem dos gays cultos, informados e perfeitamente integrados na sociedade baiana.
Na TV, depois de estrear no "Som do Big Ben", foi protagonista de um dos mais revolucionários e históricos programas locais, o "Na Intimidade", campeão de processos da então horrenda censura federal, por quebrar paradigmas, romper barreiras e antecipar em décadas um formato de talk show "aberto" que só anos mais tarde seria replicado pelas grandes redes da tv brasileira.
No teatro, escreveu, produziu, dirigiu e atuou em diversos espetáculos, dando inclusive uma nova leitura às revistas de transformistas com o inesquecível "As Estrelas do Cinema Olympia", remontado ano após ano sempre com grande público.
Na moda, foi um criador clássico, fã incondicional de Belenciaga e Paco Rabanne, criando uma marca própria que se destacava pela feminilidade e inspiração no cinema.
No carnaval, sua maior paixão, se tornou indiscutivelmente um dos grandes destaques do Carnaval da Bahia, indisputável estrela do "Tiete Vip's", com suas fantasias, ora luxuosas, ora criativas e satíricas. Também coube a ele resgatar o concurso da Rainha do Carnaval.
Entusiasta dos concursos de Miss, foi em suas mãos e ao lado de Julio César Habib que aconteceram os mais luxuosos desfiles do gênero, na década de 80.
Como se isso não bastasse, Di Paula levou aos Estados Unidos em diversas oportunidades a sua moda inspirada no artesanato de rendas e crochês da Bahia, tendo inclusive Luiza Brunet como modelo. Esse era um de seus maiores orgulhos.
Durante anos Di Paula apresentou seu programa semanal na TV Aratu, um espaço integralmente dedicado aos assuntos das artes e cultura da Bahia. 
Uma estrela que se vai, deixa a cena artística baiana mais pobre e reforça a tese de que não sabemos reconhecer e valorizar nossos aristas que permanecem na terra. 
Di Paula, entretanto, desafiou o velho e modorrento ditado. No seu caso, o "santo de casa", fez milagres.
Aqui vai o Axé de seu amigo há mais de 30 anos, que sempre se orgulhou de seu talento e suas conquistas. 
- Depoimento de Carlos Borges, ex-coordenador do Miss Bahia.

----------
A morte de Di Paula foi notícia de capa nos principais jornais da Bahia, A Tarde, Correio e Tribuna. No primeiro, sobre fundo preto, a nota ficou ao lado da informação da morte de Shirley Temple, um ícone do cinema. 
       Silêncio e emoção na despedida de Di Paula. Foto: Imagens /TV Bahia, g1.globo.com
----------
O menino Waldeilton Costa de Paula na sua primeira comunhão.
           Muita gente acompanhou o sepultamento do corpo do Di Paula, realizado na quarta-feira, 12, no cemitério Campo Santo, capital baiana. Entre as personalidades ligadas ao mundo Miss estavam Roberto Macêdo, Martha Vasconcellos e Karoline Araújo, Miss Bahia 2004, que discursou em nome de todas as misses que o estilista vestiu.
  
             Para construir esta Sessão Nostalgia, busquei material em duas fontes: as páginas do estilista e do Roberto Macêdo no FacebookQue a imagem do menino Waldeilton Costa de Paula, sereno no dia da sua primeira comunhão, fique como um suave emblema deste singelo tributo.  

*****

sábado, 8 de fevereiro de 2014

CHUVA ROSA, ABENÇOADA SEJA

      


      Numa época e num horário em que, tradicionalmente, o Sol nordestino está causticante, uma chuva generosa envolveu Timbaúba durante o dia de ontem. Peguei minha câmara fotográfica para registrar a água que caía sobre o meu pé de manga rosa, carente do precioso líquido, e tentei em vão entender as oscilações climáticas do planeta, em especial do nosso país tropical. 
      Registrei a cena e a chuva que escorria pelas telhas se confundia com o tom que minhas mangas vão adquirir antes do Carnaval. Não encontrei outro título para colocar nesta crônica, a não ser "Chuva Rosa, Abençoada Seja".
-  Daslan Melo Lima

RUA PREFEITO ANTÔNIO FERREIRA, 43

Daslan Melo Lima



      Há muito tempo, quando a rua se chamava Dr. Emílio de Maia, vivi na casa de nº 43 os anos inesquecíveis da minha infância. O sinal vermelho indica que o imóvel será demolido, pois está localizado numa área de risco, próximo ao Rio Canhoto, que em 2010 destruiu inúmeras residências ao redor. 
     Sentado no batente, espero que o garoto que fui abra a porta e peça para que eu vá chorar lá dentro. 


_________
Em São José da Laje, AL, 12/01/2014.


*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - As Piruas/ Correio de Notícias




AS PIRUAS - Sandro César, um dos fundadores do irreverente As Piruas, apresentou neste sábado, 08, em primeiríssima mão, ao PASSARELA CULTURAL, o novo estandarte  do bloco, uma criação do artista Edvaldo Melo. As Piruas desfilarão no domingo, 23, ao meio-dia. 
*****


UM FATO EM FOCO - Já está circulando a nova edição do jornal CORREIO DE NOTÍCIAS.  
POLÍTICA - Tereza Leitão se reúne com a executiva do PT de Timbaúba;
CULTURA - Piruas, contagem regressiva para mais um Carnaval;
EDUCAÇÃO - Professora Virgínia Emanuella assume novos desafios / Alunos da Escola Técnica Miguel Arraes conquistam vitórias  nos vestibulares;
MEMÓRIA TIMBAUBENSE - Boi Rouxinol, uma lenda viva timbaubense;
SOCIAIS - Felix Andrade-Ivone Guerra-Maria Ezir-Risalva Brandão-Irenize Almeida-Adriana Araújo-Vânia Barreto de Oliveira-Zileide Monteiro-Camilla Oliveira (Garota Verão de Timbaúba 2013);
COMPORTAMENTO - Marcella Albuquerque e o voo de Ícaro;
E MAIS... MUITO MAIS... 
Clique neste link e tenha acesso a todo o conteúdo do jornal, http://www.jcnoticias.net/
Você poderá comprar a edição impressa na banca de revista de Júlio Alfredo, no centro de Timbaúba.

                                   *****

SESSÃO NOSTALGIA - O LEGADO DE HAMILTON MOTA MENDES (1949-2014)

Daslan Melo Lima      

     
Hamilton Mota Mendes - Foto: Facebook

      No dia 05/05/2013, recebi um e-mail de Hamilton Mota Mendes, do Rio de Janeiro. Eis o texto da mensagem:


    Olá Daslan. Tudo bem? 
   Sempre leio o seu blog Passarela Cultural e me delicio com as postagens sobre Misses. Eu sou Hamilton Mota Mendes,  do Rio de Janeiro,  e há  muito tempo acompanho as suas resenhas, as do Fernando Machado, Evandro Silva, o voy azul, Mundo Miss e o Rendas e Rainhas da Anamaria Zendron. 
      Admiro muito o seu amor por São José da Laje, AL, o seu torrão natal, e por Timbaúba, PE, sua terra adotiva. Adoro o Recife e tenho muitos amigos na Veneza Brasileira.
         Na última edição do seu blog, na secção Pausas na Passarela, você fez uma homenagem à enluarada Elizeth Cardoso. Há muitos anos fui vizinho dela na Rua Senador Eusébio, no Flamengo. Uma pessoa adorável, sempre com um torso na cabeça, uma senhora do povo. Sempre a encontrava no supermercado e seu sorriso era encantador.
      Há cerca de um mês, bati o maior papo pelo telefone com a Vera Lucia Maia, a Miss Guanabara 1963, a maravilhosa Miss Universo do Castelinho. Ela me contou que não esperava ganhar, achava que o título fosse para Aizita Nascimento. É tricolor doente, e seu Fluminense sempre lhe deu muitas alegrias.
      Estou sempre escrevendo nos blogs e voys acima, sobre Misses. Curto muito e dou boas risadas com os "fanáticos" que defendem suas misses com muita veemência. Praticamente no mundo todo os concursos continuam bombando e sempre será uma paixão para aqueles que gostam da beleza da mulher.
      Pois é, meu querido, meus amigos pernambucanos Cícero Vieira (delegado aposentado de Olinda) e o meu queridíssimo Aron Mandel (engenheiro e empresário que morou muitos anos aqui no Rio e foi cronista social da Ultima Hora aí no Recife, em 1962) estão sempre me chamando para voltar ao Recife. Quem sabe não dou um pulinho em Timbaúba? 
            Muita saúde e abraços do Hamilton.

------------

     A partir desse e-mail, construímos uma amizade onde a afinidade para com as histórias dos  concursos de misses tomavam conta das nossas correspondências e ligações telefônicas. Ontem, sexta-feira, às 11h48min, recebi uma ligação de Muciolo Ferreira, do Recife,  informando sobre a morte de Hamilton Mota Mendes. Na noite de quinta-feira, 06, Hamilton  saiu do seu apartamento localizado no Flamengo para ir a uma festa de aniversário. Retornou em torno das 23 horas afirmando que não estava bem. Foi tomar banho e ao sair queixou-se à irmã que o mal estar estava aumentando. Hamilton morreu dentro de um táxi a caminho do hospital, em torno de 01h30min da madrugada da sexta-feira, 07. Diagnóstico: enfisema pulmonar. Seu corpo foi velado na capela 09 do Cemitério São João Batista. O sepultamento aconteceu às 11 horas deste sábado, 08/02/2014.

---------------

     
Hamilton Mota Mendes  - Foto: Facebook
      
       O advogado Hamilton Mota Mendes nasceu no Rio de Janeiro em 09/08/1949. Fez parte de um grupo teatral, o Teatro Institucional, e adorava carnaval. Na sua agenda constava desfilar no próximo mês, na Escola de Samba Estácio de Sá, ao lado dos amigos Muciolo Ferreira e Wilton Condé, que este ano vão trocar a folia pernambucana pela carioca.

      Hamilton era fã incondicional de Denise Rocha de Almeida, vice-Miss Distrito Federal 1959 e Miss Brasília 1963. Assim ele se expressou a propósito de uma postagem sobre Denise no site  rendaserainhas.blogspot.com.br, em 30/03/2012: 


“... uma das mais bonitas misses dos anos dourados do concurso. Candidata do clube mais popular do Brasil, que é o Flamengo (sou vascaíno) ela brilhou no Maracanãzinho em l959 e perdeu a coroa para Vera Regina Ribeiro, ao meu, mais capacitada para tal conquista. O que eu gostava na Denise era sua irreverência e sua obssesão de ganhar de qualquer maneira. Seu intento de ser Miss Brasil não se concretizou, mas seu nome ficará nas histórias e "estórias" dos concursos...”

   Hamilton era um saudosista. Em 18/05/2013, no missesnapassarela.blogspot.com.br, comentou : 
“.....Misses do passado que tanto gosto. Época de ouro dos concursos. Stael, Gina, Adalgisa, Magda, Simei, Norma Guedes que foi da geração da minha mãe em São Luis do Maranhão. Revendo Norma, me lembrei de duas tias minhas muito queridas Sinhá Leal (a melhor estilista que o Maranhão já teve, modéstia minha) e Joina Perdigão que foi uma linda mulher. Minha mãe também era muito bonita e foi uma grande cantora...”

                Hamilton era um homem que cultivava o bom humor. O seu amigo Jitman Vibranovski  postou este comentário no Facebook: “Meu divertido, querido e louco Hamilton Motta, jamais vai existir uma pessoa como ele.” Resposta de outra amiga, Adriana Oliveira: “Verdade Jitman Vibranovski. Lembra de qdo estávamos reunidos antes das apresentações, vc passando os últimos detalhes e de repente, o Hamilton Motta levantava e cantava: Chiquita bacana lá da Martinica, se enfeita com a casca de banana nanica. E ainda dançava. Não tinha como não rir. Que perda! Muito triste!

            Hamilton era uma pessoa espiritualizada.  No dia 04/06/13 , às 10h05min, Hamilton enviou o texto abaixo a respeito da minha Sessão Nostalgia em homenagem póstuma a Kátia Celestina Moretto, Miss Brasil 1976, falecida em 29/04/2013:  

Bom dia Daslan,
Fiquei emocionado com sua matéria em homenagem a saudosa Kátia. Não somos imortais e um dia partimos para outra esfera. O que a Kátia deixou foi amor, beleza, solidariedade e humildade. Leio sempre o Passarela e envio votos de muito sucesso para vc e sua Timbaúba querida.
Acho que educação e sensibilidade estão fazendo falta no mundo atual. Com tantas notícias ruins, é um bálsamo ler sua página. Abraços.
Hamilton
 ----------

Hamilton Mota Mendes - Foto: Facebook

         Não tenho dúvida que educação e sensibilidade foram o legado maior do Hamilton Mota Mendes, a quem dedico esta Sessão Nostalgia, certo de que DEUS o convocou para uma missão especial em outra dimensão.  
                          
   
 *****

sábado, 1 de fevereiro de 2014

O POR DO SOL MAIS BONITO DO BRASIL


Todos os dias, DEUS me concede o privilégio de contemplar este crepúsculo vespertino. Quando vi no programa Fantástico, na Rede Globo, a promoção para eleger o por do sol mais bonito do Brasil, pensei em mandar uma foto para disputar o título. Desisti, pois sei que deve haver outros cenários mais grandiosos. De alguma forma, perdendo ou ganhando, pouco importaria. Há muito tempo que o singelo por do sol visto do terraço da minha casa é para mim o mais belo do Brasil, que o digam as reflexões que ele semeia em silêncio no outono da minha vida. ***** Daslan Melo Lima, bairro de Timbaubinha, Timbaúba, Pernambuco.

A REVELAÇÃO DO FUTEBOL ALAGOANO

Daslan Melo Lima


      “Você precisa acabar com esse jeito de menino sentimental! Vou levar você para jogar futebol!”, disse-me um dia meu amigo Dagoberto Souza Caldas. E lá fui eu, sem preparo físico e psicológico, rumo ao “Cento e dez”, um terreno baldio da São José da Laje dos anos 60. 
       “Vamos colocá-lo para jorgar como goleiro", ordenou alguém, o que me pareceu muito fácil, pois seria só ficar atento para não deixar a bola do adversário passar. No início, anjos invisíveis ajudaram-me e consegui evitar alguns gols, mas quando começou a entardecer , um belo por do sol desviou minha atenção. De repente, uma bolada na barriga me fez ver estrelas e caí contorcendo-me de dor. “Acabou a carreira dele!" "Adeus, revelação do futebol alagoano do ano!”, gritavam os meninos. Foi minha primeira e última pelada.         Na ensolarada manhã deste domingo, aceitei o convite do Vento para reviver aquele momento. Sorrindo, o menino que fui agarrou a bola consciente de que estava administrando com humor e sabedoria as ilusões e desilusões de um tempo que se foi. 
_______
No Clube Verde Campo, em Timbaúba, PE, 26/01/2014.

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Niver de Natália Apolinário - Contagem regressiva para As Piruas




NATÁLIA DE IDADE NOVA - A fisioterapeuta timbaubense Natália Apolinário, radicada em Olinda, PE, veio celebrar mais um ano de vida em Timbaúba, precisamente no Bar do Bode, o restaurante típico de propriedade dos seus pais Natal e Maurília. Muito elegante num modelo preto que realçava o seu bronzeado, a aniversariante  recebeu os convidados ao lado do esposo David Oliveira Araújo. ***** Alguns casais jovens presentes à festa estavam entusiasmados com a viagem que farão à Bahia, onde passarão o carnaval em Salvador, terra natal do David, que também irá com Natália. ***** Outro assunto muito comentado foi o capítulo final da novela global “Amor à Vida”, com direito a reprise na TV  do Bar do Bode.






>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>>



AS PIRUAS - O casarão perto do Terminal Rodoviário, onde funcionou o restaurante O Braseiro, mais uma vez é ponto de apoio e sede do bloco As Piruas, fundado em 1991. Pelo  vigésimo quarto ano consecutivo,  o irreverente bloco , composto por  figuras masculinas vestidas de mulheres,  cantando e frevando com muita animação. As inscrições estão abertas na loja CD 1000. ***** A turma  sairá do ponto  de apoio ao meio dia do sábado, 23 deste mês.  Os rapazes que desejarem concorrer ao título de Miss Pirua 2014 deverão chegar mais cedo, às 10h30min. Uma comissão julgadora concederá medalhas para os cinco semifinalistas e troféus para o terceiro, segundo e primeiro lugar, além de 150 reais para o vencedor, 100 para o vice e 50 para o terceiro. 

Fitinhas multicoloridas já dançam frevo ao som do vento na sede do bloco As Piruas. 

Na primeira foto, um registro da minha visita à sede  do bloco na tarde do sábado, 1º/fevereiro. Abaixo, Sandro César, Luciano e Clóvis Eduardo, integrantes da diretoria.

SESSÃO NOSTALGIA - CARÃO E COROA, UNIVERSO PARALELO. AS MISSES NA REVISTA JOYCE PASCOWITCH DE JANEIRO/2014

Daslan Melo Lima

     No inicio deste mês, recebi uma ligação de Catia Pedrosa, Miss  Brasil Mundo 1983, dizendo que tinha indicado meu nome ao jornalista Renato Fernandes como pessoa que poderia fornecer informações e material para uma reportagem que ele estava produzindo para a revista Joyce Pascowitch, edição de janeiro. 

Capa da revista Joyce Pascowitch, janeiro/2014.

      O Renato telefonou para mim dias depois e repassei para ele um pouco do que sei sobre a época de ouro e a fase atual do Miss Brasil. Para quem ainda não viu,  compartilho abaixo as imagens da matéria.




     


       
         Sob o titulo "Revista J.P : o paradeiro das misses que encantaram o Brasil", a matéria acima pode ser visualizada neste link: http://glamurama.uol.com.br/revista-j-p-o-paradeiro-das-misses-que-encantaram-o-brasil/ . Por uma questão de espaço, o texto original ao qual tive acesso precisou ser enxuto pelo editores da revista. Se  dependesse de mim e de todos os fãs de SESSÃO NOSTALGIA, o assunto ocuparia não apenas todas as páginas da edição de janeiro da Joyce Pascowitch, mas as de todos os meses que temos pela frente.  
*****