a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 616, referente ao período de 23 a 29 de abril de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 99612.0904 (Tim) e (81) 99277.3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 29 de setembro de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO


AQUELE TEMPO SEM ITES E OSES

     No último sábado de agosto, dentro das comemorações do Encontro dos Ex-Alunos da Escola Santa Maria, remanescentes da turma do magistério de 1962 atraíram as atenções nos atos da celebração do Jubileu de Ouro de sua formatura. A organização do histórico encontro, coordenado por Ana Maria Queiroz, Norma do Egito e Zarinha Coutinho, foi coroada de êxito. Tudo começou com a Missa de Ação de Graças celebrada na capela do educandário seguida de inesquecíveis horas de lazer. O texto abaixo, de autoria de Zarinha Coutinho, lido durante a Santa Missa, externa o sentimento de uma geração que envelheceu sem perder de vista a formação escolar que marcou suas vidas.


     Quanta alegria, satisfação e felicidade, enchem hoje nossos corações, que batem em ritmo mais forte e diferente. Após prolongadas férias, 50 anos, voltamos a nos sentir como verdadeiras concluintes, procurando aproveitar o nosso encontro para reforçar os laços de nossa união e amizade.  Vamos procurar esquecer os “ites” e as “otes” da vida, como: artrite, bursite, artrose, osteoporose, problemas de coluna, etc. Somos hoje jovens saudáveis, onde juntas relembraremos aqueles períodos maravilhosos, como: infância, adolescência e juventude, partilhados entre uma turma tão querida.


Timbaúba 1962. Zarinha Coutinho

      Não poderão sair de nossas memórias aquelas noites de maio, começando com o desfile pela manhã até á Matriz de Nossa Senhora das Dores onde assistiríamos à Missa. Muitas vezes, a chuva ameaçava a nossa saída, quando então começávamos a cantar o “Lembrai-vos!” e Nossa Senhora nos atendia. A procissão à noite, onde não podíamos olhar para os lados  onde ficavam os garotos nos acompanhando, apagando as velas, aos quais Madre Superiora denominava “os moleques de Mané Mendes.” Aquelas fofas que faziam ginástica, as quais não podiam ser acima dos joelhos. Quando percebíamos os meninos no muro com as folhas de castanhola no rosto, furadas, para olhar a aula, as mais sapecas subiam dois dedinhos e quando descobertas logo eram repreendidas. Eutália, lembra aquele “biquinho” que tirava Madre Clara do sério? Norma Régis, sentando atrás de Izabel e Vandete que eram exemplos de comportamento, a contar anedotas para fazê-las sair do sério, e que as duas só faltavam explodir para se sustentarem!


Timbaúba 2012. Zarinha Coutinho, sua colega de turma Neide Vasconcelos (ex-primeira dama de Pernambuco) e Valmor, esposo de Zarinha.

      Queridas colegas, um mês seria pouco para recordarmos tudo! Saudosas estamos das nossas colegas tão queridas que Deus as levou para o Reino Celestial, mas continuam vivas em nossos corações. A elas, a nossa homenagem. Não poderíamos também esquecer nossas mestras tão amadas que nos orientaram a levar uma vida de retidão, amor ao próximo, a respeitar e vestir a camisa do nosso maravilhoso educandário...

Na sequência de baixo, da esquerda para a direita, a homenagem póstuma a Maria da Penha NascimentoMaria José QuaresmaMaria do Socorro MartinsTerezinha de Jesus da SilvaIvone Alves de SouzaMaria Carmelita GonçalvesConstantina Farias GuerraMaria do Carmo Araújo (Irmã Pedrina) e Maria Lavínia Cavalcanti.
      
*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA
Em uma casa perto da AABB, as flores generosamente espalham beleza na rua. Que ninguém pense em arrancar uma. Basta passar, parar para admirá-las, e deixar que todas elas continuem embelezando a rua.
*****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE


Timbaúba, anos 60. Os irmãos Paulinho, Zezinho e Toinho, filhos do saudoso Dr. João Coutinho, fizeram a Primeira Comunhão no mesmo dia. Toinho (Dr. Antônio Coutinho) foi o único a seguir a carreira do pai. 

*****

SESSÃO NOSTALGIA-ESPECIAL, CONCURSO MISS BRASIL 2012

Daslan Melo Lima



Gabriela Markus, Miss Rio Grande do Sul e Miss Brasil 2012, ladeada por Kelly Fonseca, Miss Rio Grande do Norte, segundo lugar, e Thiessa Sickert, Miss Minas Gerais, terceiro lugar.


           Eu não assisti ao Miss Brasil 2012. Motivo: minha presença na festa “Um Sábado em Timbaúba”, realizada na AABB-Timbaúba, onde fui homenageado pelo trabalho sociocultural que realizo através de PASSARELA CULTURAL. Com base nos vídeos que vi na BAND e postagens em diversos sites, formatei esta secção com alguns destaques que colhi e as minhas impressões sobre o concurso.

AS 27 E OS TOPS




      Das 27 candidatas ao título de Miss Brasil 2012, conheçi pessoalmente apenas uma, Paula Lück, Miss Pernambuco, e com base nas imagens postadas na Internet, o meu Top 10, por ordem alfabética dos estados, eram: Miss Bahia, Bruna Diniz; Miss Ceará, Milena Ferrer; Miss Distrito Federal, Tamiris Rodrigues; Miss Góias, Herika Noleto; Miss Pará, Layse Souto; Miss Paraíba, Natália Oliveira; Miss Paraná, Alessandra Bernardi; Miss Pernambuco, Paula Lück; Miss Rio Grande do Sul. Gabriela Markus; e Miss Santa Catarina, Manoella Deschamps. Além das misses mencionadas, eu também gostava da Miss Minas Gerais, Thiessa Sickert, e da Miss Rondônia, Michele Miquelini.

     O Top 10 oficial do Miss Brasil 2012 foi composto pelas representantes de AM, CE, DF, ES, MG, RJ, RN, RS, SC e SP. Na sequência seguinte para o Top 7, ficaram de fora AM, ES e RJ.  

Top 5: RN-MG-RS-DF-SP
..........

Top 3: MG-RN-RS
..........


MISS PARANÁ E OS ANIMAIS



      A Miss Santa Catarina, Manoella Deschamps, disse em entrevista à TV Band que contava com a ajuda da família para cuidar de seus 31 gatos, 8 cachorros e duas tartarugas, todos residentes na casa em que vive no sul do País. "É praticamente um zoológico". Segundo ela, todos os animais foram resgatados das ruas. "Minha família não procura, eles simplesmente aparecem na nossa frente. Todos têm nome e atendem quando a gente chama. Estou morrendo de saudade deles". 

     Mesmo com formação em jornalismo, a Miss se encarrega de cuidar da saúde e higiene dos bichos de estimação. "Quando eles ficam doentes sou eu quem cuido, levo no veterinário, ministro os remédios. Meu xodó é o Salém, um gato preto com um olhão verde. Eu escovo até os dentes dele e ele nem liga", entrega. O pai de Manoella, entretanto, prefere dividir sua atenção com o cachorro Brad Pitt e as tartarugas Lala e Pool, que ganharam os mesmos nomes dos personagens do desenho Teletubbies. "Elas ficavam em um aquário bem pequeno quando chegaram em casa. Hoje em dia estão enormes".

      Além de bem cuidados, os animais têm direito a banho de sol e o privilégio de nadarem na piscina. Os altos gastos com ração não fazem Manoella Deschamps pensar em abrir mão dos amigos. "São meus amores. Hoje falei com meu cachorro por telefone e minha mãe disse que depois que ele ouviu minha voz saiu enlouquecido pelo quintal, tadinho".


*****

     A DESPEDIDA DE PRISCILA MACHADO



      Priscila Machado, Miss Brasil 2011, despediu-se do seu reinado com este discurso:   

       Boa noite a todos. Eu vou sentir falta de várias coisas que eu passei nesse ano. Foi um ano maravilhoso na minha vida que eu só tenho boas lembranças. E eu queria rapidamente deixar uma mensagem pra vocês, e eu espero que vocês ouçam com o coração, não só com os ouvidos. Todos nós já amamos, erramos e julgamos mal. O mundo tem pressa, mas eu esperei estar pronta. Hoje sou mais madura, mais humana e agradeço a toda experiência que Deus me proporcionou neste ultimo ano. Obrigado a todos.

     Posteriormente, no  Facebook, ela escreveu o seguinte:

      Oi !!!   Vim aqui pra dividir com vocês todo o meu "discurso" de despedida. Não tive tempo de dizer tudo no sábado mas fica aqui o meu carinho. Beijooo ♥

"Todos nos já amamos, erramos e julgamos mal. O mundo tem pressa mas eu esperei estar pronta. Hoje sou mais madura, mais humana e agradeço a toda essa experiência que deus me proporcionou nesse ultimo ano. Obrigado a quem devo ser grata e que Deus ilumine o caminho da próxima vencedora como iluminou o meu. E a uma pessoa em especial eu quero agradecer pelas inúmeras vezes que vc me enxergou melhor do q sou e pela tua capacidade de me olhar devagar, já que nessa vida muita gente já me olhou depressa demais."

..........
MISS BRASIL 2012

Gabriela Markus ladeada pelo irmão e os pais.


      Um pouco de Gabriela Markus, conforme o gente.ig.com.br - Apelido: Gabi - Data de nascimento: 20/02/1988 - Idade: 24 anos - Signo: peixes - Medidas (busto - cintura - quadril): 90 - 62 – 92 - Altura: 1.80 m - Peso: 59 quilos - Títulos que já ganhou: Miss RS 2012, vice-campeã do Miss RS 2010 e Rainha da Indústria e Comércio do RS em 2007 - Cidade natal: Taquari (RS) - Cidade onde mora: Porto Alegre (RS) - Música preferida: Eyes (Kaskade) - Banda predileta: U2 - Filme: "Um amor para recordar" - Escolaridade: cursa Engenharia de Alimentos - Línguas: inglês e alemão - Perfume favorito: Ange ou Démon-Givenchy - Livro: "Nada é por acaso" (Zíbia Gasparetto) - Defeito: detalhista - Virtude: determinada - Um homem bonito: meu irmão - Uma mulher bonita: minha irmã - Sonho: ser Miss Universo - Uma miss inesquecível: Natália Guimarães (Miss Brasil 2007) - Ídolo: Ieda Maria Vargas (Miss Brasil e Miss Universo 1963) - Viagem inesquecível: Califórnia - O que me tira do sério: injustiça - Família: a base de tudo, maior segurança e amor verdadeiro - Deus: a nossa confiança - Sucesso: resultado de persistência - Como Miss Brasil eu quero: representar muito bem meu país no Miss Universo, me envolver com trabalhos sociais, principalmente com crianças, e orgulhar os brasileiros da melhor forma
_____

MINHAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O MISS BRASIL 2012

     Tenho orgulho de pertencer a uma geração que chegou a conhecer os anos dourados do concurso Miss Brasil, quando a nação parava para acompanhar a eleição da nossa representante no concurso Miss Universo, tal como ainda hoje para em época de Copa do Mundo. As maiores paixões do brasileiro eram três, por ordem alfabética; Carnaval, Concurso Miss Brasil e Copa do Mundo. Para milhares de pessoas, o que aconteceu no Centro de Eventos do Ceará, no dia 29 de setembro de 2012, foi algo sem importância, mas para outros milhares, inclusive para mim, o assunto continua sendo algo apaixonante. 
  Se por um lado conheci e vibrei com o auge do Miss Brasil, por outro lado lamentei o período em que entrou em decadência, sem espaço na mídia, sem transmissão ao vivo pela TV. Desejo que a coordenação do Miss Brasil e a BAND entendam estas minhas considerações como críticas construtivas. 


PRÉ-SELEÇÃO - Nos concursos de beleza como os de Miss Universo e Miss Mundo, que reúnem dezenas de concorrentes, concordo que as semifinalistas sejam pré-selecionadas, devido ao tempo que isso tomaria, caso o júri deixasse para fazer tal seleção na noite final. No caso do Miss Brasil, com apenas 27 candidatas, não seria complicado apontar na hora as 10 finalistas. Bastaria um técnico em computação criar um sistema. Um computador na frente de cada júri. Um telão onde as notas aparecessem para a plateia. Tudo transcorreria com agilidade e transparência. Discordo de deixar uma vaga de semifinalistas para aquela que tem a maior votação pela Internet, o chamado voto popular. Se levarmos em conta a população do estado de São Paulo, e se todos os conterrâneos da paulista votassem nela, jamais outra Miss de outro estado conseguira uma vaga , já que São Paulo tem o maior número de habitantes. Todas as concorrentes desfilariam em traje de gala e em seguida de maiô. Na frente da comissão julgadora, na hora da verdade, as que tivessem mais indicações para o Top 10 seriam anunciadas. As não classificadas retornariam ao palco em seus trajes de gala quando do anúncio do resultado final.    
..........
APRESENTADORES – Adriane Galisteu e Sérgio Marone formaram uma boa dupla de apresentadores, faltou apenas o Sérgio externar mais entusiasmo. No momento de chamar a Miss Brasil 2011 para passar a faixa para sua sucessora, Adriane se referiu a Priscila Machado como ex-Miss Brasil. Não existe a denominação ex-Miss, a não ser que a garota tenha sido destronada ou renunciado.
..........
TOP 10 – Bastaria anunciar as 10 semifinalistas e depois o Top 5. Não vi sentido algum a formação de um Top 7.
..........

MÁSCARAS - Um toque estranho e sem sentido algum: as máscaras que as misses não classificadas tiveram que usar enquanto o Top 10 desfilava. 
..........
"ENTREVISTA" - Aquelas perguntas que são feitas às cinco finalistas poderiam ser resumidas em apenas uma, assim poderíamos avaliar melhor o ponto de vista de cada uma diante de um mesmo questionamento. Elas ficariam numa cabine à prova de som e nenhuma ouviria a resposta da concorrente quando essa estivesse dando sua resposta no palco. 
..........
MISS SIMPATIA - O tradicional título de Miss Simpatia, que fica sob a responsabilidade das próprias concorrentes elegerem, foi cortado do evento. Lamentável.
..........
BIQUINI OU MAIÔ? – Sou a favor do tradicional maiô, mas no que diz respeito aos momentos finais, as cinco finalistas não deveriam se apresentar em trajes de banho. O traje de gala é o mais adequado para a vitoriosa receber faixa, cora e manto. E por falar em manto, esse item não faltaria falta alguma se fosse abolido.
..........
O ANÚNCIO FINAL – Achei sem sentido anunciar Miss RN como segunda colocada e depois chamar a Miss MG e a Miss RS para dar a notícia de quem seria a vencedora. Emoção seria ter ficado frente a frente as misses RN e RS, o norte-nordeste e o sul deste imenso país continente de mãos dadas. Deu a entender que o Sérgio Marone tinha cometido um lapso e que a vice tinha sido a Miss MG (terceira colocada)  e não a Miss RN. A potiguar Kelly Fonseca não estava na minha lista de favoritas, mas vendo sua apresentação nos vídeos, era com ela que eu gostaria que a faixa de Miss Brasil 2012 tivesse ficado, digo isso com todo respeito aos méritos de Gabriela Markus. 
..........
MISSES DE ONTEM - Pelo fato de o Ceará ter sido sede do Miss Brasil, teria sido interessante uma referência às duas representantes cearenses que foram eleitas Miss Brasil, Emília Corrêa Lima (1955) e Flávia Cavalcante (1989). Seria uma maneira de manter em evidência a memória da história do Miss Brasil. 
..........
_____

PAULA LUCK E GABRIELA MARKUS, AMIGAS PARA SEMPRE


Quando foi anunciado o nome das 10 semifinalistas e Pernambuco não figurou fiquei estupefado, eu só não muitas pessoas. Paula Lück é linda, meiga, sem cirurgias de correção. Paula foi muito discriminada nos bastidores. Quem deu a maior força para ela foi a Miss Brasil 2012, Gabriela Markus. Quando ela sentia que os maquiadores e cabeleireiros a botava num segundo plano, a gaúcha partia para cima pedindo igualdade para todas. Para Paula Luck deram um vestido tão feio que Gabriela Markus emprestou um para ela. Gabi fez o papel de coordenadora da Miss Pernambuco. Elas ficaram muito amigas.(Fernando Machado, no www.fernandomachado.blog.br, de 1º/10/2012)

     PAULA LUCK, 
A FLOR DO MANDACARU NO MISS BRASIL





         
      Paula Luck, uma garota de Jaboatão dos Guararapes, cujo traje típico,  Flor do Mandacaru, foi  uma homenagem ao centenário do saudoso Luiz Gonzaga, representou Pernambuco muito bem no Miss Brasil 2012. Desde Ângela Agra Galvão, quinta colocada no Miss Brasil 1978, que uma Miss PE não despertava tanto entusiasmo no Leão do Norte“Mandacaru quando fluora na serra / é o sinal que  a  chuva chega no sertão...”, diz a  música “Xote das Meninas”, de Zé  Dantas (1921-1962) e Luiz Gonzaga (1912-1989). 


      Durante a semana que passou, os leitores de PASSARELA CULTURAL, através de uma enquete poderam indicar suas favoritas ao Miss Brasil 2012. O resultado foi este: QUARTO LUGAR, com 1(um)  voto cada, Miss Amapá, Miss Rio Grande do Norte, Miss Rio Grande do Sul, Miss São Paulo e Miss Sergipe; TERCEIRO LUGAR, com 2 (dois) votos cada uma, Miss Distrito Federal, Miss Paraíba e Miss Santa Catarina; SEGUNDO LUGAR, com 3 (três)  votos cada uma, Miss Goiás, Miss Minas Gerais e Miss Paraná; PRIMEIRO LUGAR, com 24 (vinte e quatro) votos, Miss Pernambuco. Oportunamente, Paula Luck, Miss PE, receberá o troféu de Miss Brasil-Passarela Cultural 2012.
__________

EPÍLOGO


      Sei que é humanamente impossível o resultado de um concurso de beleza agradar a todos, indistintamente, mas várias providências devem ser tomadas para que o Miss Brasil volte um dia a ser um acontecimento que desperte a atenção geral deste imenso país-continente chamado Brasil. O adolescente que um dia eu fui sonha com isso. 

*****
 ATENÇÃO ! Outros textos e imagens ainda poderão ser incorporados a esta matéria.


sexta-feira, 21 de setembro de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO


Na reinauguração do Supermercado Novo Hiper, Erasmo (gerente da agência local do Bradesco), ladeado por  Raissa e Williana.
----------
Wellington Morais e o sorriso contagiante da filha Amanda, cumplicidade na paixão pelo Santa Cruz Futebol Clube.
----------
Entre as personalidades timbaubenses aniversariantes da semana, destaque para o Padre Damasceno, quinta-feira, 27. Radicado há muitos anos no Rio de Janeiro, ele adora retornar aos braços da Princesa Serrana e reencontrar o menino que um dia foi em locais como o da foto acima: na antiga estação ferroviária. 
---------- 
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA
Dependendo do ângulo, o Alto do Cruzeiro remete ao Alto da Sé, em Olinda. De qualquer ângulo, a paisagem timbaubense é linda.  

*****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE
Porque estamos na Primavera, a garota que um dia foi eleita Rainha da Primavera  de Timbaúba volta a ilustrar esta secção: Rebeca Brandão

*****

CINE TEATRO RECREIOS BENJAMIN: ESTIGMA CULTURAL DA CIDADE DE TIMBAÚBA-PE (Capítulo 3)
--------
----- Por Alexandre José Barboza dos Santos, Bacharel em Ciências Contábeis (FACET), Especialista em Auditoria Fiscal e Tributária (UFPE), Mestrando em Gestão Pública (UFPE), Contador, Professor do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Timbaúba e Servidor efetivo da Prefeitura Municipal de Timbaúba.  
--------------
Em 08 de dezembro de 1916, apresentou-se a opereta “A Princesa de Monte Azul”, do paraibano Camilo Ribeiro, com elenco constituído por Jovens da sociedade local. Em março de 1917, ocorre a reapresentação da opereta “A Princesa de Monte Azul” e na mesma noite a apresentação do “Conserto Instrumental” pelo Club Symphonico. E em meados de novembro de 1918 a Trope “Cora Costa” do Rio de Janeiro, veio a Timbaúba onde encenaram no palco do Recreios Benjamin a revista: “ Por causa da Espanhola” e as peças: “ Os dois Sargentos e o Dote” (SUNA, 1992).
                O Cine Recreios Benjamin passou por uma primeira reforma e foi reinaugurado em 07 de Setembro de 1924, posteriormente em 1926 foi efetuada uma nova reforma. Suas dimensões de palco são assentadas no tamanho do Teatro Santa Isabel da capital pernambucana; sua estrutura é composta de colunas de metal artisticamente trabalhadas, servindo de apoio a cobertura; conta com um fosso para orquestra e oito camarins para atores, sua fachada de inspiração eclética, ostenta cinco largas pontas protegidas por um alpendre.  (REVISTA DO CENTENÁRIO, 1982) 
                No primeiro ano de funcionamento houve 306 sessões, e frequentaram o Cine Teatro Recreios Benjamin, para assistirem filmes, peças, operetas e musicais, 55.787 espectadores. As exibições cinematográficas aconteciam diariamente, interrompendo-se apenas para as temporadas teatrais. Exibiam-se filmes como: “Tapete Sagrado, Judeu Errante, Mais forte que o ódio é o amor, Estrada proibida e Rapariga a La mode”, com Charles Chaplin, fazendo grande sucesso. (REVISTA BANCO NO NORDESTE, 1983)
A partir de 1925, houve um progresso significativo na produção cinematográfica nacional (MIUCCI, 2009). Contudo o Cine contava com apresentações cinematográficas de diversos filmes internacionais europeus e norte-americanos.
Isnar Moura[1], escrevendo o artigo “Timbaúba na Saudade” (ACIAT, 1987, p. 21) descreve:
“a sua lotação, podendo acolher milhares de expectadores. Tendo ainda o privilégio de apresentar programa diferente cada noite. Assim os melhores filmes passados em Recife – europeus e norte – americanos, eram vistos por Timbaubenses freqüentadores da casa.”   
Nos meados de 1926, foram apresentados vários espetáculos pelo “GRUPO ROSAS”, constituído por alunos da Professora Ana Eufrásia[2], em maio de 1928, exibiu-se o “QUARTETO MUSICAL DE GOIANA”, com pianista recém chegado de Paris, em novembro do mesmo ano a “TUNA PORTUGUESA” do Recife, nos anos de 1929 a 1933 não encontra-se registros das apresentações, contudo nesse período não ocorriam interrupção nas programações ora teatro, ora filmes e até mesmo bailes. Já em 1934 foi encenado o drama: “BEIJO DE JUDAS”, com integrantes do Centro Dramático de Timbaúba, o qual era constituído por Jovens da sociedade local. No mesmo ano a comédia: “O BOMBOZINHO” foi apresentado pelo Centro Dramático de Viriato Correia.  De 1935 a 1937, outro período que não se sabe ao certo quais foram as programações, porém já em 1938 foi apresentada a peça “EVA NA POLÍTICA”, pelo Centro Dramático Valdemar de Oliveira, no ano seguinte a comédia “COMPRA-SE UM MARIDO” de José Wanderley. (SUNA, 1992)
O Tradicional Colégio Normal Santa Maria, fundado em 1938 por freiras alemãs, utilizava o Cine Teatro Recreios Benjamin para uma infinidade de eventos escolares inclusive as suas formaturas. Como nos afirma Costa (2003, 152.):
“As alunas consideravam uma importante singular, porque apresentavam peças com instrumentos, dramatizações, músicas e danças no Cine Teatro Recreios Benjamin, com público pagante. Havia polcas, cantigas e danças de Portugal, marchas, sonatas, coros orfeônicos escolares, partituras de autores alemães...”
Para o teatro, a alunas do Colégio Normal Santa Maria apresentavam peças como “Theatro Infantil”, composta por versos do Prof. Américo G. Costa, com música de Francisco, “Sangue que Ora”, em três atos “Ondas do Danúbio Azul”; “O Gazeteiro”, “Os Morangos” em 2 atos, entre outras. Algumas apresentações para público pagante, a arrecadação era destinadas a obras de caridade ou para as missões cristãs católicas. (COSTA, 2003)
Em 14 de fevereiro de 1943, estreou-se a comédia “A DITADURA” de Paulo Guimarães, no mesmo ano “TEM DE CASAR, CASA!” de Waldemar de Oliveira, posteriormente em 1947 ocorre a encenação da cômica “A CIGANA ME ENGANOU”, de Paulo Magalhães e no inicio da década de 1950, apresentam-se as Companhias de Procópio Ferreira e Barreto Júnior. (SUNA, 1992)
Já no final da década 1950 se inicia o período de declínio de espetáculos teatrais, posteriormente este passou a limitar-se apenas a apresentação de filmes de baixa qualidade, no entanto estes gêneros atraiam um vasto público de camadas mais populares da sociedade. 
Nos anos 70, o Cine Teatro Recreios Benjamin passou pela sua última reforma. Foram instalados novos projetores, substituídos os bancos por cadeiras, e a substituição da tela de projeção por outra de maiores dimensões e construído o piso em declive para dar maior visibilidade aos espectadores,     (em razão do piso não ser mais nivelado, deixou-se de ocorrer os bailes que eram realizados em suas dependências), porém as reformas não alteraram a sua arquitetura original. (REVISTA DO CENTENÁRIO, 1982) Ainda na década de 1970, as apresentações cinematográficas que se constituíam no período as únicas apresentações no Cine Teatro Recreios Benjamin ganharam a concorrência de outros tipos de entretenimento como os programas televisivos.  
  O Cine Teatro Recreios Benjamin consagrou-se como local de aglomeração de indivíduos interessados em teatro música, encontros dançantes e recreativos, de conferências literárias e ainda de movimentos filantrópicos e espetáculos beneficentes. O mesmo marcou profundamente várias gerações por haver concentrado uma vivência cultural, passando a ser considerado com um bem de valor coletivo, sendo até apelidado carinhosamente pelos timbaubenses como “O Cacareco”. 
 ________________

[1] Professora, escritora, jornalista, poetiza e pesquisadora educacional. Manteve coluna nos seguintes jornais: Jornal do Comércio, Folha da Manhã e Diário da Noite.
[2] Professora, que educou várias gerações timbaubenses, o seu nome esta eternizado em Timbaúba. Em sua homenagem existe uma escola estadual que carrega o seu nome. [2] Professora, escritora, jornalista, poetiza e pesquisadora educacional. Manteve coluna nos seguintes jornais: Jornal do Comércio, Folha da Manhã e Diário da Noite.
 *****

sábado, 15 de setembro de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO



                    CORREIO DE NOTÍCIAS  

      Já está circulando a nova edição do jornal CORREIO DE NOTÍCIAS, focalizando a cena social-cultural-política-econômica de Timbaúba e região. A publicação  poderá ser conferida na íntegra neste link: http://www.jc.notícias.net/

      As imagens festivas da página SOCIAIS mostram a seleção de fotos feitas na festa  Um Sábado em Timbaúba, realizada na AAB-Recife, no dia 18 do mês passado. Para ir direto a esse assunto, clique  http://www.jcnoticias.net/edicao/atual/17.jpg

        A publicação é vendida na Banca de Revistas de Júlio Alfredo ao preço de R$2,00 (dois reais). 



*****

              ROBERTO VIANA BATISTA FILHO, ROBERTINHO VIANA, 
                                        CELEBRA  IDADE NOVA 

Roberto Viana (Imagem: ybbrio, 13/07/2012)
     Entre as personalidades timbaubenses aniversariantes da semana, sexta-feira, 21, destaque para o empresário internacional Roberto Viana Batista Filho, o Robertinho Viana, como é carinhosamente chamado por muitos, proprietário da empresa Petra Energia, do segmento de blocos de gás natural.  Em depoimento exclusivo para PASSARELA CULTURAL, uma leitora que optou ficar anônima, disse-me:

      Beto, como carinhosamente nos referimos a ele aqui em casa, menino simples, muito simpático e carismático desde a infância. Brincou muito na Praça Jader, fez questão de que sua 1ª Comunhão fosse junto com os alunos da Escola do Prof. Pedrinho Matias, no Engenho Limoeirinho, e sua roupa foi igual a deles, a farda da escola: bermuda azul, camisa de mangas compridas branca, sapato preto e meias brancas. Após a missa, D. Celinha ofereceu um almoço para os amigos (Primitiva, Dr. Ferraz, Major Pompeu, Sr Chupeta, D. Irene Galvão, D. Carminha Ribeiro, Dulce de Paulo e muitos outros amigos que não lembro agora) e a presença especial dos meninos que com ele receberam a 1ª Eucaristia. Quase que diariamente aparecia na minha casa. Nossas famílias tem um estreito laço de amizade que, apesar da distancia, nunca será quebrado. 
      Ele continua sendo o Robertinho moleque aqui de Timbaúba, descontraído, brincalhão e principalmente carinhoso. Quando chega aqui em Pernambuco esquece trabalho, esquece idade, esquece tudo. Se não achar uma bermuda para vestir, imediatamente corta uma calça jeans, se não acha uma sandália, procura Ritinha, sua fiel amiga, e lhe rouba a sandália havaiana. Assim, ele vai embora pra rua, seja para a orla de Boa Viagem, seja para visitar um amigo, cortar o cabelo... Esse é o Robertinho, o Beto que eu e minha família conhecemos e sentimos saudade, pois, devido a sua vida atribulada, quando vem a Pernambuco o tempo é curto e o que ele não dispensa é o colo de mamãe Célia, o chamego com os sobrinhos e o paparicado de Ritinha, que adivinha seus pensamentos e lhe faz todas as suas vontades. 

    Detalhe: quem também aniversaria no dia 21 é o artista plástico Teotônio Monteiro, timbaubense radicado no Recife, contemporâneo de Robertinho Viana. Todos os anos, onde quer que esteja,  Robertinho telefona para Teotônio dando os  parabéns. Em uma das vezes, ele estava na China. Por tudo isso, Roberto Viana Batista Filho é um orgulho timbaubense que merece de PASSARELA CULTURAL todos os nossos aplausos.  
    E por ele nunca ter perdido de vista o menino que um dia foi, volto a publicar neste espaço uma foto da década de 1970, mostrando a turma do 2º ano primário da Escola Estadual Elizabete Lyra, onde a professora Dulce aparece com os seus alunos, entre eles o Roberto Viana Batista Filho,o segundo garoto da esquerda para a direita sentado na última fila, cujo rosto aparece de perfil.

*****
UM MINUTO DE SILÊNCIO PELA USINA CRUANGI


      João Arruda, timbaubense radicado nos Estados Unidos, onde criou a  Câmara dos Dirigentes Lojistas – CDL USA, entidade da qual é presidente, enviou e-mail informando que a situação da Usina Cruangi foi destaque no jornal Brazilian Times. Na noite da terça-feira, 11 de setembro, no Oliveira’s Restaurant, em Everett, durante a reunião dos associados da CDL-USA, foi feito um minuto de silêncio em homenagem às vítimas dos atentados de 11 de setembro de 2001 e também pelo fechamento da Usina Cruangi, que em 2018 completaria 100 anos de atividades. A empresa, um dos expoentes da indústria açucareira de Pernambuco, foi fundada pelo médico Julio Perfeito de Queiroz, grande líder da época e um dos maiores exportadores para a América. Em 2011, foi a segunda mais rentável usina de açúcar do nordeste brasileiro, e quando todos achavam que a Cruangi iria voltar à sua vocação de líder, deu-se a notícia do fechamento que se atribui a brigas familiares,  o que resultou no desemprego direto e indireto de mais de 20.000 pessoas.
     João Arruda completou: “Por que eu trouxe este assunto para a reunião? Porque, por mais que as empresas e negócios estejam estruturados e bem sucedidos, há de se ter sempre o cuidado de a cada dia observar o que está errado e não hesitar em corrigir o rumo, principalmente para o empreendedor brasileiro aqui nos Estados Unidos que é sensível e delicado, principalmente por causa das oscilações de mercado, da economia e da concorrência que as vezes é predatória”.

*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA
.....

A madrugada ainda não deu lugar à manhã ensolarada.  
O frio fez parceria com a preguiça e muita gente ainda está deitada. 
Quem caminha muito cedo e sai de casa sem ter tomado café, 
imagina que o Ginásio de Esportes é um cuscuz, a ser comido no café.
- Daslan Melo Lima



*****

 CINE TEATRO RECREIOS BENJAMIN: ESTIGMA CULTURAL DA CIDADE DE TIMBAÚBA-PE (Capítulo 2)

----- Por Alexandre José Barboza dos Santos, Bacharel em Ciências Contábeis (FACET), Especialista em Auditoria Fiscal e Tributária (UFPE), Mestrando em Gestão Pública (UFPE), Contador, Professor do Curso de Ciências Contábeis da Faculdade de Timbaúba e Servidor efetivo da Prefeitura Municipal de Timbaúba.  
                    
                                 Breve Histórico do Cine Teatro Recreios Benjamin
Em meados de 1912 até 1920 o cinema brasileiro possuía uma expressão relativamente lenta onde as exibições predominantes eram de cine-jornal e documentários institucionais sobre empresas, ou ainda as importantes famílias encomendavam o registro de casamentos ou batizados. Os filmes desse tempo, destacam-se as obras célebres da literatura brasileira, principalmente as do período romântico. (MIUCCI, 2009)
De acordo com Suna (1992, p. 134): “As primeiras projeções cinematográficas realizadas em Timbaúba foram em um salão adaptado; localizado na rua da Constituição (atual Marechal Dantas Barreto) e os espectadores levavam de casa suas próprias cadeiras.
Além das manifestações artísticas como música, pintura e escultura, a cultura esta identificada também com os meios de comunicação de massa como rádio e o cinema. (SANTOS, 2004)
            Com o desejo de se criar um núcleo que intensificasse a cultura local com uma edificação fixa, surge a iniciativa particular do Jornalista Jader de Andrade[1] em 1913, onde ele cria “Cinema Timbaúba”, posteriormente denominado de o “Excelsior” e, por fim em 1916, o Cine Teatro Recreios Benjamin. (SUNA, 1992). Este recebe tal nome para homenagear o sobrinho do seu fundador que se chamava “Benjamin” cujo tio o tinha com muito apreço. O mesmo situa-se em uma das principais ruas, hoje denominada de Dr. Alcebíades n° 17, ou seja, “na principal artéria da cidade”.
            Surge um templo cultural para os amantes das artes sejam cênicas, cinematográficas ou musicais, um ponto de recreios e entretenimento com encontros dançantes e conferências literárias que consequentemente exalava cultura. Como o cinema desenvolvia-se lentamente nesse espaço de tempo, o teatro como arte tão antiga fomentava-se em terras timbaubenses onde gente da terra esmerava-se em espetáculos locais.
            A revista comemorativa do centenário publicada pela Prefeitura Municipal em Fevereiro de 1982, descreve sobre o primeiro espetáculo apresentado pelo Cine Recreios Benjamin:
“inaugurado em 05 de março de 1916, já em 12 de maio daquele ano era apresentada sua primeira peça artística: “Terra dos Mocós”, em 3 atos, com 6 quadros, 3 apoteoses, 30 números de músicas e 30 declamações, tendo com autor do texto o próprio Jader de Andrade, com músicas do maestro Manoel Marinho.”




[1] Poeta e Jornalista onde foi redator chefe do Diário de Pernambuco. Como Político foi Prefeito de Timbaúba entre 1919 a 1922, sendo também Deputado Federal e Senador.  

*****