a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 628, referente ao período de 16 a 22 de julho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9.9612-0904 (Tim) e (81) 9.9277-3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 30 de junho de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

A HORA E A VEZ DO "A PRAÇA"






      A gastronomia do interior de Pernambuco ganhou mais um espaço excelente. Na quinta-feira, 28, na Praça Jader de Andrade, centro de Timbaúba, a empresária timbaubense Cíntia Freitas, na primeira foto,   inaugurou A Praça, bar e restaurante. Sem prejuízo das suas linhas arquitetônicas, um belíssimo casarão centenário, foi adaptado para se tornar um dos templos da cozinha pernambucana. 
      Da varanda se tem uma visão panorâmica da Praça que tem o nome do jornalista, poeta e  escritor Jader de Andrade (1886-1931), o maior ícone da cultura timbaubense. A Praça funcionará diariamente para almoço sel-service e à noite para jantar à la carte e chopperia.


     A simplicidade aliada ao bom gosto tornam A Praça um lugar maravilhoso. As paredes brancas  foram decoradas com nostálgicas fotos em preto e branco que mostram vários logradouros timbaubenses nas décadas de 50 a 60 do século passado.  Quase todas essas imagens já foram postadas em PASSARELA CULTURAL. Não hesitei um só instante em colaborar com Cíntia, leitora assídua do blog, quando ela falou-me do seu projeto. A Praça é uma prova concreta de que uma cidade pode crescer, de que um imóvel pode ter um destino confortável e moderno, sem haver necessidade alguma de destruir a memória arquitetônica, cultural e sentimental de um povo.


      
O  casarão pertenceu ao patriarca Celso de Morais Andrade (1914-2001) e a marca CM, conforme mostra a imagem abaixo,  está  gravada em ferro em uma das portas. A letra C,  de Celso Morais, e a  M de sua esposa, Maria Antonieta Cavalcanti de Morais (1916-2008).
     
*****
.........

SESSÃO NOSTALGIA - Alda Maria Simonetti de Oliveira Maia, Miss Pernambuco 1965

Daslan Melo Lima

 PRÓLOGO


      Estrada dos Remédios, bairro de Afogados, Recife-PE. Na tarde de um domingo de maio de 1965, aguardando a Santa Missa começar na Igreja Nossa Senhora dos Remédios, uma linda moça de pele clara, tranquila, passou por mim. Fiquei imaginando que ela estaria desfilando numa mágica passarela. Semanas depois, reconheci a jovem nas páginas dos jornais com a faixa de Miss Pernambuco 1965. Seu nome: Alda Maria Simonetti  de Oliveira Maia, ou simplesmente Alda Maria Simonetti Maia.

Da esquerda para a direita, as três finalistas do Miss Pernambuco 1965:  Maria Lúcia Caldas, terceira colocada; Alda Maria Simonetti Maia, Miss Sport Club do  Recife, eleita Miss PE; e Helena Viana, Miss Garanhuns, segunda colocada. (Foto: O Cruzeiro, 26/06/1965).
.....
     EU E ELA NA ESTRADA DOS REMÉDIOS

      Eu morava na Rua José da Bomba, uma transversal da Estrada dos Remédios, próximo ao Ginásio São Pedro, em frente a  uma comunidade chamada Caranguejo, que sofria na época das marés altas. Alda Maria morava na Rua Dr. João Marques, em um pequeno edifício, algumas ruas depois da minha, e do seu apartamento se avistava a  sede do Sport  Club do Recife, meu clube de coração, que ela tão bem representou no concurso Miss Pernambuco. Quando Alda voltou do Rio de Janeiro, seu traje típico ficou exposto numa vitrine da Dias Junior, uma loja de confecções que existia na Rua Duque de Caxias,  esquina com a Praça da Independência. Passei mais de uma vez na frente da loja para admirar aquele traje.
Maracanãzinho,  Rio de Janeiro, sábado, 03/07/1965, noite do concurso Miss Brasil 1965.  Na passarela,  Alda Maria Simonetti Maia, usando o  traje típico que remete às cortadoras de cana-de-açúcar. (Foto: O Cruzeiro, 24/07/1965).

ALDA, BELEZA E INTELIGÊNCIA
 

Alda em três momentos do concurso Miss PE 1965, realizado na sede social do Sport Club do Recife, em 05/06/1965. (Fotos: Manchete, 10/07/1965, e blog do Fernando Machado, www.fernandomachado.blog.br) .

 
     A imprensa pernambucana e nacional destacou o alto nível intelectual de Alda Simonetti Maia, natural da cidade de Goianinha, Rio Grande do Norte. O jornalista José de Souza Alencar, o Alex, membro da comissão julgadora, em sua coluna social do Jornal do Commercio, do Recife, não poupou elogios à sua eleição, e na revista O Cruzeiro, de 26/06/1965, Ubiratan de Lemos disse:  "É loura de berço, segundanista da Faculdade de Direito da Universidade do Recife, falando fluente o espanhol, inglês, francês e alemão. E ainda tem tempo para acordeão, piano e violão. A festa foi a maior do ano, reunindo o melhor da sociedade pernambucana. O governador Paulo Guerra e autoridades militares deram presença à passarela , bem como o povo, na sua faixa de bom gosto. Marcílio Campos, na sua qualidade de um dos mais famosos costureiros do Brasil, está preparando o enxoval de Alda. E eis a certeza de termos, no Maracanãzinho, uma Miss Pernambuco de talhe internacional no guarda-roupa."
.....

UMA LEI PARA ALDA
       
      Como documento de um tempo que se foi, vale a pena recordar que uma Lei Municipal, a de nº 9.420, de 26/06/1965, concedeu a Alda uma ajuda de custos de CR$ 250.000,00 (Duzentos e cinqüenta mil cruzeiros), em moeda da época. Fonte: www.legiscidade.com.br/lei/09420/

 .....
LEI Nº 9.420
Ementa: Autoriza a Prefeitura Municipal a auxiliar com a importância de Cr$ 250.000, as despesas de viagem da Sta. ALDA MARIA SIMONETTI DE OLIVEIRA MAIA Miss Pernambuco 1965.
O Prefeito do Município do Recife faz saber que o Poder Legislativo decreta e eu sanciono a seguinte Lei:
Art. 1º Fica o Chefe do Executivo autorizado a abrir o crédito de duzentos e cinqüenta mil cruzeiros (Cr$ 250.000) para auxiliar a senhorita ALDA MARIA SIMONETTI DE OLIVEIRA MAIA - Miss Pernambuco 1965 nas despesas a que terá de realizar para, como representante da beleza pernambucana, concorrer ao título de Miss Brasil, no certame que se realizará nos próximos dias no Estado da Guanabara.
Art. 2º O crédito aberto correrá por conta da verba constante do Quadro 2.08.04., Consignação 3.1.4.0 - Encargos Diversos - Subconsignação 3.1.4.8, do orçamento em vigôr.
Art. 3º Esta lei entrará em vigor na data da sua publicação, revogadas as disposições em contrário.
Recife, 26 de junho de 1965
AUGUSTO LUCENA
Prefeito
....
  POR ONDE ANDA ALDA MARIA SIMONETTI MAIA

        A Dra. Alda Maria Simonetti Maia mora no Recife. É Mestra em Direito Urbano pela Universidade de Paris XII. Faz parte do Conselho Editorial da Revista Científica Gestus,  da FACOL ,  Faculdade Escritor Osman da Costa Lins, instituição de ensino superior localizada em Vitória de Santo Antão, Zona da Mata de Pernambuco. A faculdade tem seis cursos de graduação, todos autorizados pelo MEC: Administração, Marketing, Sistemas de Informação, Turismo, Direito e Pedagogia. Além desses, oferece também pós-graduação lato sensu que atendem toda a região. Alda é  membro do CEJ, Comissão de Ensino Jurídico da OAB, Ordem do Advogados do Brasil, secção de Pernambuco, e responsável pela edição do Informativo Sindape, Sindicato dos Advogados do Estado de Pernambuco.
.....

ÍRIS TÉBÉKA, A HERDEIRA DE ALDA

Irís Raquel Maia Tébéka, filha única da Miss PE 1965. 

      Alda casou com um cidadão francês e tem uma filha, Íris Raquel Maia Tébéka, tão inteligente quanto a mãe. Íris Tébéka é graduada em  Química pela UFPE, Universidade Federal de Pernambuco, com Doutorado na USP, Universidade de São Paulo, e fala francês, inglês e alemão. Navegando na Internet, encontrei um vídeo no Youtube, onde ela canta La Boheme, durante uma comemoração do ano Brasil-França,  em 2009. Fiquei emocionado ao encontrar um rosto parecido com o da sua mãe,   http://www.youtube.com/watch?v=ApIpqTi6cgs&feature=relmfu

 EPÍLOGO
      Embora não tenha obtido classificação entre as finalistas do Miss Brasil 1965, concurso vencido por Maria Raquel Helena de Andrade, Miss Guanabara, quando a favorita era Marilena de Oliveira Lima, Miss Mato Grosso, Alda Maria Simonetti de Oliveira Maia deixou seu nome registrado na lista das grandes misses de Pernambuco. 
     Os festejos juninos passaram e aqui estou, nesta tarde ensolarada do primeiro domingo de julho de 2012,  a relembrar aquela deusa  que conheci numa missa dominical da Igreja de Nossa Senhora dos Remédios, naquele distante 1965. Após a Missa, senti vontade de chegar perto de Alda Maria Simonetti Maia para dizer-lhe com todo o respeito: "Como você é bonita!". Faltou coragem. A timidez do menino que um dia eu fui falou mais alto. Que pena !

*****

sábado, 23 de junho de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

...FESTA DE SANTO ANTÔNIO EM CRUZ DO CABOCLO
.....
FESTA DE SANTO ANTÔNIO – O povoado Cruz do Caboclo, como nos velhos tempos, voltou a viver momentos marcantes de Fé, quando da realização da Festa de Santo Antônio, de  10 a 13 deste mês. O casal de empresários José da Silva-Ana Marinho (Ótica Brasileira), proprietários do Sítio Santo Antônio, comprometido com a revitalização das tradições religiosas locais,  não mediu esforços para promover a Festa de Santo Antônio. No dia 10, às 10 h, o Padre Marcos Henrique celebrou a Santa Missa na capela, ocasião onde aconteceram as cerimônias das bênçãos dos pães e dos lírios. No dia 13, às 19 h, foi realizada a procissão, saindo da sede do sítio para a capela. Acima, o belo andor de Santo Antônio teve a assinatura do decorador Abrahão Rodrigues Gondra. Abaixo, José da Silva Ramos-Ana Marinho  e  dois momentos significativos do evento religioso.
 

.....
*****
....MEMÓRIA TIMBAUBENSE

Uma típica família classe média timbaubense da época de ouro do pólo calçadista. O patriarca Ramiro Brandão, esposa, genro, neta e filhos. Da esquerda para a direita: Joaquim Francisco, Rute com Adriana no colo; a matriarca D.Maria José (in memorian) e o esposo; Raquel e Rebeca. À frente, Ramirinho e Risalva. (Foto: Acervo de Rebeca Brandão)
.....  
*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA

 .....
Nas tardes calmas de domingo, Timbaúba fotogênica oferece suas curvas para quem desejar fotografá-las. Enquanto isso, o Ginásio de Esportes lembra uma nave espacial que pousou de repente, para enfeitar a terra da gente. (Foto: Márcia Tarciana de Andrade). 

*****

SESSÃO NOSTALGIA - MARGARETA ARVIDSSON E SATU ÖSTRING, RECORDAÇÕES QUE NÃO TÊM PREÇO

Daslan Melo Lima

      Recife, Pernambuco, 1966.  As bancas de revistas expunham O Cruzeiro e Manchete abertas nas páginas principais que mostravam as misses. No caminho para o Ginásio Pernambucano, na Rua da Aurora, eu me detinha várias vezes para apreciar as beldades e ficava desejando que os dias passassem logo para encontrar as revistas em sebos, onde poderia comprá-las por preços baixos. Naquele julho de 1966, a Miss Universo e sua vice encantaram os meus olhos e até hoje fazem parte da minha lista de misses inesquecíveis.

O Top 5 do Miss Universo 1966 na capa da revista O Cruzeiro. Da esquerda para a direita: Yasmin Daji, Miss Índia, quarto lugar;  Satu Charlotta Östring, Miss Finlândia, segundo; Margareta Arvidsson, Miss Suécia, primeiro; Jeeranun Savettanun, Miss Tailândia, terceiro; e Aviva Israeli, Miss Israel, quinto lugar. 
..... 
Outro ângulo do Top 5 em nostalgico preto e branco. Da esquerda para direita: Aviva Israeli, Miss Israel, quinta colocada; Satu Charlotta Östring, Miss Finlândia, segunda; Margareta Arvidsson, Miss Suécia, primeira; Jeeranun Savettanun, Miss Tailândia, terceira; e Yasmin Daji, Miss Índia, quarta colocada.
 .....
Na véspera da grande final do concurso Miss Universo 1966,  realizado em 16/07/1966, com a participação de representantes de 58 países, dezenas de fotógrafos de todos os continentes  elegeram Margareta Arvidsson como Miss Fotogenia. 
 .....
     O rosto emocionado de Margareta Arvidsson na capa da Manchete.
 .....
    Na Wikipédia consta que ela foi eleita Miss Universo como uma das vencedoras mais relutantes em aceitar a coroa. Não queria o título e durante a competição tinha pedido aos organizadores para voltar para casa porque estava cansada e com saudades da família. Outro dos motivos alegado, é que não queria passar um ano inteiro numa '"prisão", sendo acompanhada por uma governanta da organização onde quer que fosse. Quando foi coroada, Margareta chorou mais de desespero com a situação do que de emoção. Já tendo declarado desde a véspera da final que não queria o título, sua disposição, porém, mudou quando, sentada no trono, ouviu da segunda colocada, Satu Östring, da Finlândia, que ela se decidisse ali mesmo, pois se Margareta não queria o título, ela, Satu, queria, pois "tinha ido a Miami para vencer". A partir dali sua disposição mudou, e no dia seguinte, perguntada pela imprensa sobre o fato, declarou que não se lembrava de nada da véspera e estava pronta para assumir as funções de Miss Universo.
 .....
Detalhe de um dos meus álbuns de recortes sobre Misses mostrando Margareta Arvidsson ao lado  do fotógrafo brasileiro Otto Stupakoff (1935-2009), com quem foi casada e teve dois filhos. Imagem publicada na revista Interview, maio de 1978.
.....
Satu Ostring, segunda colocada no Miss Universo 1966, foi a quinta colocada no Miss Europa 1966;   Miss Escandinávia 1967;  segunda colocada no Miss Beleza Internacional 1969 e Miss Charme Internacional 1972. 
..... 
 
Satu Charlotta Östring-Procopé, nome de casada, ingressou na política, fez parte do parlamento europeu em 1999 e é diretora da Conferência da União Européia no parlamento finlandês. (missesemmanchete.blogspot.com.br, 23/12/2007).
.....
          Timbaúba, Pernambuco, 24 de junho de 2012. As revistas   O Cruzeiro e Manchete deixaram de circular há muitos anos. Tudo atualmente parece mais prático. Navegando na Internet, basta um clique para o computador ser invadido por  dezenas de imagens de Misses. O missólogo dos novos tempos não compra revistas, que por sinal dedicam pouco espaço em suas páginas para os certames de beleza. Tudo parece desprovido de emoção. Tenho agora ao meu lado as O Cruzeiro e Manchete sobre o Miss Universo 1966. Toco nelas, fecho os olhos e me vejo indo para a Rua da Aurora, no Recife, rumo ao Ginásio Pernambucano,  passando pelas bancas de revistas e admirando minhas deusas. Mágicas recordações de um tempo que se foi. Abençoadas recordações que inundam esta noite fria e chuvosa de São João. Recordações que não têm preço.

*****

sábado, 16 de junho de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

 FATOS EM FOCO.....
Outros textos e imagens referentes aos eventos abaixo ainda estão pendentes para postagens.
.....
ARRAIAL DOS AMIGOS - Engenho Latão, Macaparana, 16 de junho, V Arraial dos Amigos, o maior São João privê do interior pernambucano.
..........
MISS E MISTER ETE 2012 - ETE, Escola Técnica Estadual Miguel Arraes de Alencar, 15 de junho. Joyce Adélia Silva e Bruno Henrique Medeiros, eleitos Miss e Mister ETE 2012.
..........

FESTA DE SANTO ANTÔNIO - Cruz do Caboclo, Festa de Santo Antônio, 10/13 de junho. O casal José da Silva-Ana Marinho, proprietários do Sítio Santo Antônio, no povoado de Cruz do Caboclo, focados na revitalização das tradições religiosas locais,  promoveu a Festa de Santo Antônio. No dia 10, às 10 h, o Padre Marcos Henrique celebrou a Santa Missa na capela, ocasião onde aconteceram as cerimônias das bençãos dos pães e dos lírios. No dia 13, às 19 h, foi realizada a procissão, saindo da sede do sítio para a capela. 
 .....
 
PRÉVIA JUNINA DE TIMBAUBINHA -  Bar do Bode, 09 de junho. A prévia junina privê da zona norte.
.....
.....
*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA
.....
PRAÇA DA BÍBLIA - A escultura é um imenso livro aberto, mas não se trata apenas de um livro, é A Bíblia, o livro dos livros. De vez em quando alguém passa, aproxima-se, medita no versículo que está escrito e tranquilamente vai embora, renovado para prosseguir a caminhada.
*****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE
.....
   A GRANDE DAMA – Ela morreu num sábado cinza recifense de abril, 21/04/2012. Irene Ferreira Brandão de Galvão Cavalcanti, ou simplesmente Irene Galvão, timbaubense nascida em 11/06/1919, filha de Deoclecio Filgueira Brandão e Alzira Ferreira Brandão, marcou época em Timbaúba. Foi casada por 35 anos com Antonio Galvão Cavalcanti (1907-1973), tabelião e ex-prefeito de Timbaúba. Teve quatro filhos: Maria José Galvão Cavalcanti Gueiros de Oliveira; Laís Galvão Cavalcanti Laureano; Antonio Galvão Cavalcanti Filho (1945-2007), que também foi prefeito da cidade, e Mônica Galvão Cavalcanti Barboza. Ficou viúva aos 54 anos, assumindo os negócios da Fazenda Canaã, como pecuarista e vendedora de leite. 
    Os meninos e adolescentes que trabalhavam com ela e que seguiram sua orientação, hoje estão encaminhados na vida, empregados, participando e colaborando ativamente com a vida da cidade. Ela acreditava nas pessoas e era dona de um otimismo ímpar, aliado a um grande dinamismo e capacidade de liderança. Foi atuante na política e participou ativamente nas campanhas eleitorais, desde a época do Dr. João Ferreira Lima (1895-1959) e do Dr. João Ferreira Lima Filho (1924-2003).
   Durante toda sua vida, Irene Galvão procurou ajudar e orientar todos que dela se aproximaram. Por tudo isso, a grande dama é um nome que ficará na história, um orgulho timbaubense.
_____

(Foto/dados biográficos de Irene Galvão: agradecimentos a Lygia Cajá)
*****

SESSÃO NOSTALGIA - AS MISSES GRAVATÁ NA PRAÇA DEZ

Daslan Melo Lima


                                                 PRÓLOGO

      Como parte da programação do concurso Miss Pernambuco 2012, as candidatas passaram alguns dias na cidade de Gravatá. Na noite de 26 de maio, o projeto  Hoje tem em Gravatá , realizado pela Prefeitura ,  através da Secretaria de Turismo,   no intervalo de  um show artístico  na Praça Dez, além de homenagear as  30 candidatas ao título de Miss Pernambuco, rendeu um tributo especial a seis misses gravataenses. As imagens que ilustram esta matéria foram extraídas do site www.prefeituradegravata.com.br.

.....

Da esquerda para a direita, Thalita Araújo, Miss Gravatá 2012; Aline Vilaça Maia, Miss Gravatá 2000; Sheila Cavalcante, Miss Gravatá 2001; Camyla Gabrielle, Miss Gravatá 2010; Ana Cristina de Medeiros, Miss Gravatá-Miss Pernambuco 1989; Verônica Araújo, Miss Gravatá 2011; Leidyane Vasconcelos, Miss Santa Cruz do Capibaribe-Miss Pernambuco 2011;   e  Angélica Lins de Figueira, Miss Gravatá, vice-Miss PE e Miss Fernando de Noronha 1974.

.....

                      MISSES GRAVATÁ NA PASSARELA

            Após a apresentação das Misses candidatas ao título de Miss Pernambuco, o Secretário de Turismo de Gravatá, Ricardo Guerra, homenageou as seis Misses Gravatá. Elas receberam uma faixa de Miss com o respectivo ano em que representaram a cidade. Desfilaram na passarela e foram muito aplaudidas pelo público.

  
 
Angélica Lins de Figueira , Miss Gravatá, vice-Miss PE e Miss Fernando de Noronha 1974.
   Ana Cristina de Medeiros, Miss Gravatá e Miss PE 1989.
 .....
Aline Vilaça Maia, Miss Gravatá 2000.
 .....
 
 Sheila Cavalcanti, Miss Gravatá 2001.
.....
Camyla Gabrielle, Miss Gravatá 2010.
.....

Verônica Araújo, Miss Gravatá 2011.
.....

Na passarela, após o desfile das suas antecessoras, Thalita Araújo, Miss Gravatá 2012.
.....
      ANA CRISTINA DE MEDEIROS, MISS PE 1989

        Entre as Misses Gravatá homenageadas, uma mereceu da mídia uma atenção especial, pois foi a única gravataense a ser eleita Miss Pernambuco, Ana Cristina de Medeiros. Ela está radicada no Rio de Janeiro há muitos anos. É esposa do industrial petrolífero Luís Sguissardi do Carmo e desta união tem uma filha, Ana Carolina, de 15 anos, e dois filhos do primeiro casamento dele, André, 27 anos, e Pedro, 25 anos, criados por ela. Ana Cristina é formada em Fisioterapia, com bacharelado na área, especialista em técnicas da medicina oriental (shiatsu, acupuntura, dietética chinesa, drenagem linfática e terapia manual).

Sérgio Guerra, Secretário de Turismo de Gravatá, e  Ana Cristina de Medeiros Siguissardi.
 .....

Ana Cristina de Medeiros e os seus pais Antônio Joaquim de Medeiros e Mª Tereza de Medeiros (D. Mocinha do Opção).
..... 
“Eu fiquei muito feliz em ser homenageada hoje aqui na praça, saber que as pessoas não me esqueceram e ser  reconhecida por uma gravataense que representou a cidade e o estado. Foi muito gratificante. Quero agradecer ao Ricardo Guerra e ao prefeito Ozano Brito pela homenagem."
.....
   
      Dona de uma beleza natural – sem qualquer artifício, fala mansa - com aquele delicioso sotaque nordestino embelezado pelo carioca, e um sorriso encantador. Assim é Ana Cristina de Medeiros Sguissardi. Que mansamente mostra que a música de Erasmo Carlos, “dizem que a mulher é um sexo frágil, mas que mentira absurda”, foi feita pra ela. É difícil conversar com Ana Cristina e ficar indiferente com seu “jeito” de menina flor que desabrochou numa mulher determinada. O ótimo momento profissional e pessoal de Ana Cristina reflete em sua aura. Ela diz: “Pra você se erguer tem que aprender a se curvar”, lição de vida aprendida com sua mestra Christine Yufon – ex-modelo, empresária e artista plástica.
      Nascida no dia 02 de março de 1969, na cidade de Gravatá, a quarta filha de Antônio Joaquim de Medeiros e Mª Tereza de Medeiros – D. Mocinha do Opção, é irmã de Tereza, Alexandre e Sérgio. Sempre foi apaixonada por tudo que faz. Sempre foi, e é uma mulher apaixonada por tudo que faz, e uma de suas paixões era brincar de desfilar. Apesar de nunca ter pensado em levar a brincadeira a sério, foi através do amigo João Gabú que passou a ter destaque no mundo fashion, quando após ele a convencer de participar de um concurso de verão, foi eleita Garota Verão 1986
      Decidida, carismática, inteligente e bem articulada, a jovem Ana passou a viver com o coração repleto de expectativas e esperanças. E se mudou para São Paulo, porque sabia que o trabalho no mundo da beleza não é só coroa, faixa, títulos, festas e glamour, e ela devia estudar, se preparar para lidar com as pessoas e demais desafios. Em São Paulo passou a ser aluna da chinesa Christine Yufon, instrutora de modelos e misses, dedicada a ensinamentos de postura visual, filosofia e valores de vida. Com quem aprendeu muito, entre os muitos ensinamentos, um que a guiou: “Ser mulher é muito mais que um conjunto harmônico de formas, ela traz dentro de si uma sensibilidade complexa que deve ser explorada”, e ela passou a explorar seu eu.
      Apesar de achar maravilhoso o mundo fashion, passou a se dedicar a outras áreas profissionais, fez parte da equipe da agência New Style, participou de workshops da Medicina Tradicional Chinesa que a ensinaram conceitos da natureza e evolução dos valores da vida em outros ambientes. Ela passou a viver realizada e em harmonia com ambientes longe das passarelas.
      Atualmente Ana Cristina de Medeiros Sguissardi é casada com sua eterna paixão Luiz Sguissardi, é mãe da bela Ana Carolina, de Pedro e André Sguissardi filhos de Luiz. É Fisioterapeuta Pós-Graduada em Acunpuntura. Essa mulher que não se importa com convenções nem rótulos, é profissional atuante, mãe, companheira, parceira, amiga..., estuda e procura se dedicar ao máximo naquilo que está fazendo naquele momento. Do desejo de estar em contato com o público, ela diz que só fez um desvio no meio do caminho, trocou a passarela pelo consultório de fisioterapia, um trabalho que exige técnica e carinho, e que toda vez que aplica o seu conhecimento em alguém, e percebe que o trabalho foi além da reabilitação, cresce profissionalmente e pessoalmente.
     Apesar de não fazer mais parte do mundo fashion, aconselharia qualquer candidata a passar pela experiência de levar esse mundo a sério, pois ele amadurece e dá a oportunidade de conhecer ambientes, costumes e de fazer novas amizades. (Valéria & Você, 07/06/2012, blog de Valéria de Fátima, http://www.valeriaevoce.com.)


                                                      EPÍLOGO

     Agradeço ao Muciolo Ferreira, jornalista e missólogo, que enviou-me há dias uma imagem de Ana Cristina desfilando na Praça Dez. Seu gesto  aguçou a  minha curiosidade em  ir buscar mais informações sobre aquele histórico momento, resultando nesta Sessão Nostalgia. A propósito, Muciolo Ferreira foi um dos coordenadores do Miss PE 1989, ao lado do Fernando Machado, e atuou como   acompanhante de Ana Cristina em São Paulo, nos preparativos do Miss Brasil,   e  como enviado especial do Jornal do Commercio, do Recife,  para fazer a cobertura jornalística do concurso.       
      Ana Cristina de Medeiros Sguissardi já foi focalizada duas vezes por esta secção. Ambas as matérias continuam on-line nos arquivos de PASSARELA CULTURAL. Para revê-las, basta um clique nos links abaixo.
SESSÃO NOSTALGIA - CONCURSO MISS PERNAMBUCO 1989, http://passarelacultural.blogspot.com.br/2009/02/sessao-nostalgia_28.html

      Um abraço a todos e uma semana abençoada, direto do final desta tarde de domingo, 17/06/2012, fria e nublada, enquanto administro o desconforto de um resfriado imaginando que eu estava lá, na Praça Dez, em Gravatá.
                                                       *****

sábado, 9 de junho de 2012

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO

ADRYELLE IDALINA, CINCO VESTIBULARES E UM SONHO

       ......
      Adryelle Idalina da Silva Alves é uma jovem de 17 anos de idade, completados no dia 31 de março. Filha de Rogério da Silva Alves, funcionário de uma empresa prestadora de serviços da Chesf, e de Roselana da Silva Pontes, agente de saúde, irmã de Iasmin  (15 anos) e Rogério (10 anos). Simpática, educada, humilde, mora numa casinha simples no bairro de Mocós, onde sonha com um futuro promissor. E esse sonho já começou, pois Adryelle Idalina foi aprovada em cinco vestibulares: biomedicina, na Universidade Federal de Pernambuco; engenharia biotecnologia e bioprocesso, na Universidade Federal de Campina Grande; ciências biológicas, na Universidade de Pernambuco, onde conquistou o primeiro lugar; ciências biológicas na Universidade Federal da Paraíba ; e ciências biológicas na Universidade Estadual da Paraíba.  Ela optou cursar biomedicina, na Universidade Federal de Pernambuco.
.....
Adryelli ladeada pelos pais, Rogério da Silva Alves e Roselana da Silva Pontes, na sua festa de formatura de conclusão do Ensino Médio na EREMT. Rogério e Roselana são separados, mas se entendem muito bem, principalmente quando o assunto diz respeito à educação dos filhos.
 .....
        Adryelli foi alfabetizada e cursou até a antiga segunda série do ensino fundamental na Escola Carrossel, quando transferiu-se para a Escola Prof. José Mendes da Silva, o conhecido Colégio Industrial, passando em seguida   para a EREMT, Escola de Referência em Ensino Médio de Timbaúba.
.....
       .....
O segredo para ser aprovada em tantos vestibulares: Estudo. Eu ficava noites inteiras sem dormir. Ia para a cama muito tarde e para driblar o sono tomava muito café. Gente inteligente tem muita por aí, o que falta é só esforço.
Um livro: A Menina que roubava livros, de Markus Zusak. Já li três vezes.
Um programa de TV: Jornal da Globo.
Uma canção: Além do que se vê, de Los Hermanos.
Um cantor: Adoro a banda Engenheiros do Havai
Um escritor: Caio Fernando Abreu
Se fosse Presidente da República, o que faria para reverter os problemas que afligem o Brasil? É muito complicado responder essa pergunta, pois todo o sistema está corrompido.

       E assim, conhecemos um pouco de Adryelle Idalina da Silva Alves, uma menina que, sem dúvida alguma, é um orgulho timbaubense.  

 *****
CORREIO DE NOTÍCIAS
Já está circulando a nova edição do jornal CORREIO DE NOTÍCIAS dando destaque a vários assuntos timbaubenses, entre esses:  a vitória do Grupo da 3ª Idade Primavera nos VII Jogos Solidários; o I Fórum Municipal de Controle Social e Transparência; Partido Verde terá candidatura própria para prefeito de Timbaúba. O advogado e professor Erivaldo Medeiros é pré-candidato... Para conferir na íntegra a edição on-line, clique neste link: http://www.jcnoticias.net

 *****
MEMÓRIA TIMBAUBENSE


 
FAZ 37 ANOS - O Juiz de Direito Irajá D'Almeida Lins, falecido em 15/06/1975, marcou época na sociedade timbaubense, tanto que deu nome ao Parque Aquático do Timbaúba Tênis Club.  O recorte acima foi extraído da página 172, do livro Timbaúba Ontem e Hoje-Volume II, de Lusivan Suna, Edições A Província,1996.   

*****
ROTEIRO POÉTICO DE TIMBAÚBA

SÃO JOÃO EM MOCÓS - Na margem da BR, na entrada do bairro de Mocós, um grande boneco de São João com um carneiro, autoria do artista plástico Nem Pernambuco, lembra que estamos no clima junino. O santo não deseja carona, apenas escutar alguém cantando e dançando um autêntico forró pé-de-serra. É Junho dos namorados, das fogueiras, da pamonha, do milho assado e da esperança de chuvas abençoadas, com a intercessão de São João.
*****  
UM FATO EM FOCO
      Agradeço a todos que telefonaram, enviarem e-mails e mensagens pela marca de 500.000 acessos atingida por PASSARELA CULTURAL, no dia 31 de maio.
.....
"Gosto muito dos poemas, da maneira simples como descreves as belezas da vida, os relatos onde podemos recordar os dourados anos de nossa juventude. Enfim, Daslan, você é realmente um alento em nossas vidas. Que Deus te ilumine sempre. "
Adelucia Pereira de Melo, Recife-PE
..... 
"500.000 acessos PASSARELA CULTURAL! É algo para brindar com champagne e bolo de frutas. Poeta, seu trabalho faz a diferença nesse mundo virtual. Acessar seu site já virou rotina dos timbaubenses e amigos apaixonados pela minha terrinha Timbaúba dos Mocós. Sucesso! "
- São os sinceros votos de Ana Gloria,Glorinha e Teotonio Monteiro.
 .....

"Prá mim, que sou leitor assíduo, nenhuma surpresa."
José Maria Mattos, Maceió-AL
.....

"Parabéns, amigo, com certeza, todo este sucesso não caiu do céu, é mérito por um trabalho feito com total seriedade, dedicação, respeito, carinho e amor. Você é uma bênção na vida de muitas pessoas. Um beijo e um abraço muito carinhoso." 
 – Maria Helena Leal , Rio de Janeiro
.....

"Parabéns, Daslan. É leitura indispensável nos meus domingos."
 – Roberto Macêdo, Salvador-BA
....

"Passarela Cultural é o maior elo de ligação que tenho com as coisas do Brasil, principalmente com a minha amada Timbaúba. 
Salete Costa, New YorK, USA

 *****