a *****

SEJA BEM-VINDO ! SEJA BEM-VINDA! VOCÊ ESTÁ EM PASSARELA CULTURAL, a sua revista on-line semanal, fundada em 02/07/2004. ***** Esta é a edição nº 628, referente ao período de 16 a 22 de julho de 2017. ***** Editor: Daslan Melo Lima ***** Timbaúba, Pernambuco, Brasil ***** Telefones: (81) 9.9612-0904 (Tim) e (81) 9.9277-3630 (Claro) ***** WhatsApp: +55 81 99612.0904 ***** E-mail: daslan@terra.com.br

sábado, 15 de julho de 2017

Entre um gole e outro de alcatrão

             ,

           Na noite fria da quinta-feira, 13, o clima esquentou com a vitória do meu Sport Club do Recife diante da Associação Chapecoense de Futebol, 3 X 0, pelo Campeonato Brasileiro Série A, o Brasileirão
        Alguns amigos da minha turma do Treinamento Funcional não torcem pelo Leão, mas o que importa é ver o futebol nordestino em evidência na mídia nacional. 
       "Para conhecer a alegria, é preciso compartilhar. A felicidade nasceu gêmea", disse George Gordon, o Lord Byron (1788-1824), poeta inglês. 
         Minh'alma rubro-negra foi ao delírio, entre um gole e outro de alcatrão, com mel de abelha e limão. 


*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - No ritmo da Santa Emília

    Na Chácara Santa Emília, propriedade da família Ferreira Lima, a energia positiva está presente em cada recanto. E é lá que, de vez em quando, os integrantes da família reúnem parentes e amigos para celebrar a vida.
     Muitas vezes, o paraíso está perto da gente, perto, tão perto que não nos damos conta. 


----------
NO PARAÍSO

 O caminho de barro semeando poesia.
 O verde relaxando inacabadas emoções. 
O silêncio norteando o dia. 
A fé alimentando inspirações. 
-Daslan Melo Lima
----------


    Este ano, estive presente em dois momentos festivos na Santa Emília, na celebração do aniversário de Tarcísio Ferreira Lima e na do seu tio Joca

       
          Esta seleção de imagens externa um pouco da animação que reinou no bucólico  lugar,  cujo nome homenageia uma mulher elegante que marcou época em Timbaúba; a sempre lembrada primeira dama Maria Emília Dutra Ferreira Lima (1928-1987), esposa de um ícone da política pernambucana, Jacques Ferreira Lima (1927-1991), três vezes prefeito de Timbaúba e duas deputado estadual.
----------

Niver do Tarcísio

Tarcisio ladeado pelos pais Céres Fernanda e Jacques Ferreira Lima Filho
----------
Tarcíso ladeado pelos irmãos Odilon e Felipe
----------
Tarcísio, a filha Maria Fernanda e o filho João
----------
Tarcísio ladeado pelo casal Joca e Gisa
----------
----------

Niver de Joca
Joca e a esposa Gisa
----------
Joca, esposa, os filhos Eduardo e Carol, genro (Victor Brandão), nora (Daniele) e netos.
---------

Os irmãos Joca, Cita, Edite, Milinha e Jacques Filho, filhos e filhas de Jacques Ferreira Lima e Maria Emília Dutra Ferreira Lima
----------
Joca e Jacques, dois irmãos casados com duas irmãs, Gisa e Ceres
---------
Uma imagem para a posteridade, quatro gerações.
 Dona Fernandinha, a filha Gisa, a neta Carol e a bisneta Maria Eduarda
----------

---------

----------


NO RITMO DA SANTA EMÍLIA

  A tarde e o cenário convidam para a reflexão.
A noite nasce e o dia morre sem desilusão.
A natureza abre espaço para a sensibilidade.
E tudo recomeça em ritmo de imortalidade.  
- Daslan Melo Lima   

*****

SESSÃO NOSTALGIA – Martha Vasconcellos, Miss Universo 1968, Miss Tia Martha

Daslan Melo Lima

          No dia 19 de junho de 1968, quatro dias após ter sido eleita Miss Bahia, no  sempre lembrado Ginásio de Esportes Antônio Balbino, o Balbininho, Martha Vasconcellos foi homenageada na Escola Nova, educandário onde lecionava o que atualmente equivale ao primeiro ano do Ensino Fundamental. Na ocasião, a baiana que seria eleita Miss Brasil no dia 29 de junho, no Rio de Janeiro; e Miss Universo em 13 de julho, em Miami Beach, recebeu da aluna Ana Cristina Castro uma faixa vermelha com letras azuis onde se lia Miss Tia Martha.



        Eu tive a satisfação de fotografar a citada faixa no meio de outras, no dia 13 de outubro de 2013, no apartamento de Martha Vasconcellos, em Salvador, Bahia, durante um encontro inesquecível promovido por Roberto Macêdo, jornalista e biógrafo da última brasileira a ser eleita Miss Universo. 
---------

"Me lembro de tudo. Eu a adorava"


       No dia 13 do mês passado, a ex-aluna, hoje pintora renomada, Ana Castro, postou no Facebook uma relíquia preciosa, a foto em que está colocando a faixa em Martha. “Me lembro de tudo, inclusive de como fiquei triste quando ela teve que sair da escola. Eu a adorava”, escreveu Ana.


       "Pensando que, aqui no meu estúdio, o tempo é outro, o isolamento necessário, o distanciamento, o espirito se eleva, a energia flui, isso é muito bom. Só queria dividir este sentimento, diante da dura realidade, pra relaxar." ***** Vale a pena conhecer as belas obras de Ana Castro. Vide:   http://arteanacastro.blogspot.com.br/

          ----------

       Miss Tia Martha


----------
----------
Martha Vasconcellos fez parte da comissão julgadora do concurso Miss Rio Grande do Norte 2017, realizado no dia 24 de maio, no Teatro Riachuelo, em Natal, ocasião onde foi aplaudida por um público estimado em 1.600 pessoas. Com sua beleza, ela espalhou mel na terra do sal e do sol.   

    ----------


           No próximo ano, cinquentenário do título de Miss Universo conquistado por Martha Vasconcellos, várias homenagens deverão acontecer em torno de quem soube levar com tanta dignidade o nome da Bahia e do Brasil para todos os rincões do planeta Terra. 
        Imagino que em um dos eventos Ana Castro estará presente para abraçar Martha Vasconcellos, a professora que tanto adorava.

*****


*****

Aqui termina mais uma edição de PASSARELA CULTURAL. Rolando abaixo, você vai encontrar uma seleção de todas as postagens do blog.
----------
----------

         A trajetória de PASSARELA CULTURAL começou em 02/07/2004, com o nome de Timbaconexão, como coluna sociocultural do extinto site de entretenimento Timbafest,  editado por Walfredo Silva (Wal Boy). Em 12/10/2007, Timbaconexão migrou para blog com o nome de PASSARELA CULTURAL. Detalhe: a contagem de visitas a este site só teve início em outubro de 2007. 
        PASSARELA CULTURAL também tem uma visibilidade impressa através das colunas socioculturais que assino em dois veículos de comunicação da região: jornal CORREIO DE NOTÍCIAS e revista TIMBAÚBA EM FOCO.
     Duas secções do blog são responsáveis por sua popularidade:  DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO , sobre a cena sociocultural timbaubense, e SESSÃO NOSTALGIA, focalizando os antigos concursos de Misses, uma das minhas paixões.
       Grato a todos pela atenção. - Daslan Melo Lima

***** 
“Gosto que me leiam e saibam o que acho das coisas. É uma forma de existir. Trabalho é a melhor maneira de escapar da realidade. “
Paulo Francis  (1930-1997) pseudônimo de Franz Paulo Trannin da Matta Heilborn,  jornalista carioca, escritor, articulista e crítico de teatro, literatura e arte.

*****

sábado, 8 de julho de 2017

Enquanto voo



           Diante da tarde que lentamente cai, as garças artificiais que decoram as caixas d'água do meu quintal gostariam de alçar voo. Já não tenho esse desejo, pois aprendi chegar ao inalcançável com as asas do pensamento. 
          Enquanto voo, saboreio a poesia de Florbela Espanca. "Há uma primavera em cada vida: / é preciso cantá-la assim florida, / pois se Deus nos deu voz, foi para cantar! / E se um dia hei de ser pó, cinza e nada / que seja a minha noite uma alvorada, / que me saiba perder para me encontrar."
---------
- Daslan Melo Lima, no primeiro sábado de julho de 2017, em Timbaúba, Pernambuco.

*****


DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Um inverno para recordar

Mister e Miss EREM-EPJMS, Escola de Referência em Ensino Médio Professor José Mendes da Silva 2017
        


      Em pleno mês das festividades juninas, a EREM-EPJMS, Escola de Referência em Ensino Médio Professor José Mendes da Silva, promoveu no Motor Clube de Timbaúba a eleição do Mister e da Miss 2017. Os eleitos foram Jefferson Henrique Silva de Macena e Rafaela Maria de Souza





Jefferson Henrique Silva de Macena, Mister EREM PJMS 2017, nasceu no Recife em 11/10/1999. Filho de José Henrique de Macena e Irene Maria da Silva. Aluno do primeiro ano, adora as disciplinas de História e Geografia.

----------



Rafaela Maria de Souza, Miss EREM PJMS 2017, nasceu em Timbaúba no dia 26/04/2001. Filha de José Gilberto de Souza e Josivânia Maria da Silva. Aluna do primeiro ano, Rafaela sonha se formar em Psicologia.
------
Crédito das fotos: soudazoeira.com

*****

                       Timbaúba no FIG



*****

SESSÃO NOSTALGIA – As misses da comissão julgadora do Miss Paraíba 2017 e as do Miss Internacional do IV Centenário do Rio de Janeiro

Daslan Melo Lima

            Na terça-feira, 04, assisti ao concurso Miss Paraíba 2017 pelo meu celular. O evento foi realizado no Hotel Manaíra, em João Pessoa. Dez jovens disputaram o cobiçado título, que ficou com Larissa Aragão Holanda, representante da cidade de Bananeiras. Confesso que minha atenção maior não estava concentrada no desfile das candidatas, mas nas beldades da comissão julgadora.


As misses da comissão julgadora do Miss Paraíba 2017 - Da esquerda para a direita: Ariádne Maroja, Miss Mamanguape, Miss Paraíba, semifinalista (top 10) no Miss Brasil 2015; Natália Oliveira,  Miss Areia, Miss Paraíba 2010; Natália Taveira, Miss João Pessoa, Miss Paraíba, quinto lugar no Miss Brasil 2010; Isabela Marinho, Miss Guarabira, Miss Paraíba 2004. 
--------
Foto: Facebook.

----------

Um pouco da Miss Paraíba 2017


Larissa Aragão Holanda, representante da cidade de Bananeiras, onde reside alguns familiares seus, é a Miss Paraíba 2017. No ano passado, representando a cidade de Santa Cruz do Capibaribe, foi semifinalista (top 15) no Miss Pernambuco. O Miss Paraíba 2017 teve a coordenação geral de Miguel Braga, coordenador do Miss Pernambuco. ***** Formada em Letras, Larissa Aragão reside em Campina Grande, onde é professora de inglês. 

----------

Olhar para as candidatas ou para o formoso e famoso júri?

           O Miss Paraíba 2017 me fez viajar no túnel do tempo para uma certa noite de 1965, ano do IV Centenário do Rio de Janeiro, quando o Maracanãzinho foi palco do concurso que elegeu a Miss Internacional do IV Centenário. 
            O certame contou com a participação de vinte e uma concorrentes que vieram de várias partes do mundo para se apresentar no concurso Miss Brasil, antes de seguirem para Miami Beach, onde foi realizado o Miss Universo. 
          A grande noite da beleza aconteceu numa quarta-feira, 30 de junho, dias antes da eleição da Miss Brasil, realizada no sábado, 03 de julho, no mesmo Maracanãzinho.  A vencedora foi Sue Ann Downey, Miss Estados Unidos.


Comissão julgadora do Miss Internacional do IV Centenário - Da esquerda para a direita: Ângela Vasconcelos, Miss Paraná, Miss Brasil e semifinalista (top 15) no Miss Universo 1964; Teresinha Morango, Miss Amazonas, Miss Brasil, vice-Miss Universo 1957; Vera Ribeiro, Miss Distrito Federal, Miss Brasil, quinto lugar no Miss Universo 1959; Ieda Maria Vargas, Miss Rio Grande do Sul, Miss Brasil, Miss Universo 1963; Emília Corrêa Lima, Miss Ceará, Miss Brasil,  semifinalista (top 15) no Miss Universo 1955, e Martha Rocha, Miss Bahia, Miss Brasil, vice-Miss Universo 1954. 
----------
No momento da foto, desfilava Aliza Sadeh, Miss Israel, quinta colocada. (Imagem: revista Fatos & Fotos).
 ----------

Um pouco da Miss Internacional do IV Centenário

Sue Ann Downey nasceu em Ohio em 1945. A Miss Estados Unidos 1965 foi eleita Miss Internacional do IV Centenário do Rio de Janeiro e conquistou o terceiro lugar no Miss Universo 1965. 

----------
         
          Desejo que Larissa Aragão Holanda tenha um reinado digno e que possa um dia compor uma comissão julgadora tão bela como a que a elegeu Miss Paraíba 2017.  E que possa ser lembrada como Sue Ann Downey está sendo nesta Sessão Nostalgia, cinquenta e anos depois de ter sido eleita Miss Internacional do IV Centenário do Rio de Janeiro. 

*****

             

sábado, 1 de julho de 2017

Um suco de graviola para o rapaz

                 

            Cheguei numa lanchonete e pedi um suco de graviola. Instantes depois, a atendente que estava atrás do balcão alertou para a garçonete: - “Olhe aqui, o suco de graviola do rapaz”. 
          Fazia tempo que não escutava alguém se referir a mim como “rapaz”, mas sempre como “senhor”. Ganhei um presente que afagou a autoestima do sujeito vaidoso que sou.
            Vou voltar outras vezes à lanchonete, pelo suco de graviola e para ouvir de novo a palavra rapaz. Até que a atendente solte um sonoro “senhor” e acabe com a minha ilusão de que o tempo não passou. 
----------
Daslan Melo Lima, junho de 2017, em Timbaúba, Pernambuco.

*****

DE TIMBAÚBA PARA O MUNDO - Um São João para recordar





PLANETA - Timbaúba inteira numa imagem panorâmica remetendo a um planeta. (Imagem: Maurício Sobrinho, postada no Facebook e na sua página Recfilm). 
----------



DESEJO JUNINO - Na cidadezinha cenográfica há tudo que quero: uma igrejinha, uma mercearia e uma moça sonhadora a quem mostrarei minhas crônicas e poesias. 
Na cidadezinha de mentira, a vida corre mansa e a paz reina no dia a dia. Dormirei na praça e aprenderei tocar sanfona e violão. 
Deixarei que o silêncio seja meu melhor amigo, até que venha outro São João. 
– Daslan Melo Lima, na praça Professor José Mendes da Silva, junho em Timbaúba, Pernambuco, admirando as obras de Nem e Ronaldo.





Desejo Junino ***** Imagens: DML/Passarela Cultural
----------


COSMOPOLITA - No local onde as atrações musicais se apresentaram, a impressão era de que, de repente, a cidade tivesse ganho uma cara cosmopolita. *****  (Foto encontrada em várias páginas do Facebook sem atribuição de crédito). 


*****

SESSÃO NOSTALGIA – Marita Lindahl, Miss Mundo 1957, aquele sol quente no Rio de Janeiro

Daslan Melo Lima



            A finlandesa Marita Lindahl, Miss Mundo 1957, faleceu no dia 21 de março, vitima de um AVC, mas a notícia só há poucos dias foi divulgada no Brasil, graças ao site http://missosology.org.  Segundo esse, a informação veio a público após o marido de Marita ter compartilhado a carta abaixo com um jornalista.

"Quando Marita Lindahl venceu o Miss Mundo 1957, ela provavelmente sentiu que seu mundo virara de cabeça para baixo.
Na verdade, sua vitória era um sonho que se tornava realidade para qualquer mulher, mas para a nativa de Helsinque, de 18 anos, tornar-se o centro das atenções foi algo grande demais para lidar.
Como Miss Mundo, Marita ganhou fama, mas isso era algo que ela tinha muitas reservas. Suas imagens foram publicadas em inúmeras revistas e ela se tornou uma modelo requisitada.
Ela viajou muito, em grande parte por causa de seus deveres como Miss Mundo e gostava muito do Reino Unido, apesar disso, manteve discrição. Ela era uma celebridade reservada.
Após seu reinado, Marita voltou ao mundo normal. Ela recusou muitos projetos, incluindo filmes e modelagem. Muitos desses trabalhos poderiam torná-la muito rica, mas para Marita, a privacidade e a família eram sua prioridade. Ela decidiu viver no conforto da austeridade.
Como única mulher finlandesa a ganhar a coroa de Miss Mundo, Marita Lindahl pode ser considerada uma joia da Finlândia. Ela tem um lugar especial na história dos concursos de beleza no país. Mas ela, que não deveria ser esquecida pelos finlandeses, procurou ser esquecida.
Tendo lutado a maior parte de sua vida pela privacidade, Marita morreu ainda lutando por isso. 
Sempre protegendo sua vida, Marita queria que sua morte - como a maior parte de sua vida - fosse privada."
----------


Capa da revista semanal italiana Oggi - Una pedicure finlandese é stata proclamata la piu belle del mondo 
----------

        Marita Lindahl, vice-Miss Europa 1957, foi eleita Miss Mundo 1957 no dia 14/10/1957, no Lyceum Ballroom, Londres. Marita esteve no Rio de Janeiro em abril de 1958, para um desfile de modas, acompanhada de três colegas que participaram do Miss Mundo e da famosa modelo francesa Danielle Callier. O assunto mereceu seis páginas da revista Manchete, abaixo reproduzidas. Detalhe: na transcrição do texto, a ortografia foi editada conforme as regras gramaticais atuais. 
----------

Sol quente para belezas de clima frio


Texto de Gasparino Damata – Fotos de Dilson Martins
Manchete, nº 316, ano 6 – Rio de Janeiro, 10 de maio de 1958
----------
          Inflacionando Copacabana de beleza, quatro das mais bonitas mulheres do mundo chegaram ao Brasil para apresentar um desfile retrospectivo das modas de Paris: Marita Lindhal, finlandesa e Miss Mundo; Eleonor Ulla, Miss Suécia; Lilian Madsen, Miss Dinamarca; Claudette Navarro, Miss França, e Danielle Callier, um dos mais famosos modelos da França. Chegaram acompanhadas pelo sr. Roger Zeiler, presidente do Comitê Francês de Elegância e membro da comissão que, em Long Beach, elege Miss Universo, e, em Londres, escolhe Miss Mundo. Exibindo chapéus, bolsas, luvas, as últimas criações da moda parisiense, e ainda trajes medievais, desfilaram no Copacabana Palace e no Maracanã.
----------
A francesinha Claude e a toalha. O maiô está por baixo.
----------
A ruiva Lilian é uma versão escandinava de Brigitte Bardot. Adorou Copacabana.
----------
Nos barcos do posto 6, Marita e Danielle, o modelo número um de Paris. O sol tropical maltratou Marita. O do Marrocos bronzeou Danielle.  
----------
As duas escandinavas gostaram do nosso mar e dos coqueirais, que nunca viram.
----------
Marita tem a pele sensível e quase não suporta o calor dos trópicos.
----------

Em assunto de boniteza, campeãs de terra e mar.

             Advertindo que não poria maiô, como suas colegas Lilian, Eleonor e Claudette, por sentir-se ligeiramente indisposta, Marita Lindhal, Miss Mundo, tirou os sapatos, de fabricação italiana. Convidou Danielle, o mais famoso manequim francês do momento, moça de grande charme, cabelos cor de cenoura e rosto salpicado de sardas, e, descalças, foram, passear pela praia.
          Marita tem 18 anos e cabelos cor de areia molhada, finíssimos. É esguia e parece tímida (talvez por só falar o finlandês e algumas palavras de francês, valendo-se do dicionário de bolso). Diz que nasceu em Helsinque, onde o pai é professor e, a mãe, dona de casa. Antes de obter o título máximo da beleza, no seu país, estudava cerâmica. Posteriormente, frequentara uma escola de Medicina, obtendo diploma de especialidade em doenças de pele.
          - Na Finlândia moderna, toda mulher deseja ter uma profissão, além de ser dona de casa – informa, com um sorriso.
          Marita gosta de boas leituras, de música clássica, admirando, principalmente, Sibelius, compositor finlandês, morto recentemente. Ser manequim, sua atual profissão, lhe traz a vantagem de viajar, conhecer o mundo. É, ao natural, sem pintura, moça encantadora, que se revela extremamente doméstica, com uma grande vontade de, quando for possível, casar com “alguém que deixou lá em Helsinque”, à sua espera. É sensível ao amor das crianças, e diz, encabulada: - Pretendo ter muitos filhos, quando casar.
          É a segunda finlandesa a alcançar o título máximo de beleza mundial: a outra foi eleita Miss Universo, em Long Beach, anos atrás. Ser Miss Mundo é, na Europa, o mesmo que Miss Universo, nas Américas.
        A eleição de uma jovem para representar seu país num concurso de beleza, pelos menos em algumas partes da Europa, é simples e curiosa. Na Suécia, a seleção preliminar das candidatas (são três primeiros lugares) se faz à base de fotografias. Assim, escolhem-se as representantes ao concurso de Miss Universo, ao de Miss Europa e ao de Miss Mundo, em Londres.]
          A sueca Eleonor Ulla trabalhava, em sua cidade natal, como retocadora, num atelier fotográfico. Transferindo-se para Estocolmo, passou a posar como modelo. O patrão enviou uma fotografia sua aos organizadores do concurso e ela foi classificada (entre as nove finalistas) para representar a Suécia no concurso de Miss Mundo deste ano. Agora, é manequim para as diversas casas de moda parisiense, profissão que adora, porque lhe proporciona viagens por lugares que nunca sonhou conhecer, como o Rio.
          Lílian Madsen , dinamarquesa, de 20 anos, cabelos vermelhos, tem olhos verdes, profundos. Era estudante ginasial e começou a aprender nas horas vagas, a arte de pentear, em Copenhague. Sua eleição não causou surpresa, pois é dona de todos os atributos (físicos e intelectuais) das jovens modernas da Dinamarca. Atualmente, como as outras, é manequim em Paris. Gosta de viajar e, disse, sempre sonhara conhecer o Rio (que já vira em fotografias). O que mais a encantou: os coqueiros, em frente ao Clube dos Marimbás, e Copacabana. Mas gostou muito de guaraná. Tomou três, geladinhos, de uma só vez. Quando caiu n´água, com a companheira sueca e a francesinha Claudette, foi cercada pela curiosidade dos banhistas.
      A francesa Claudette Navarro descende de espanhóis e se educou em Paris, onde concluiu o clássico, “como toda jovem francesa de sua idade”. É de estatura média, pele alva, acetinada, olhos e cabelos bem negros. Filha de um casal que vive na Argélia, vem a ser a segunda, numa prole de sete. Afirma ter muitos namorados, mas não pretende fazer carreira no cinema nem casar-se tão cedo. Quer continuar manequim, pois gosta de viagens e vestidos bonitos.
----------

De Paris para o Rio, a moda e os tempos.

Da esquerda para a direita, Lilian, Eleonor, Danielle e Claude, prontas parta desfilar. O desfile nos mostrou que passam as modas, e possivelmente os tecidos passam, mas a mulher continua a mesma agora e em todos os tempos.
----------
        Noite de 25 de abril, Copacabana Palace, as jovens apresentaram as mais recentes coleções dos ditadores da moda francesa, seguida de um retrospecto da moda, da idade Média até 1957. 
----------
      Encerraram o desfile com um quadro-fantasia, “Visão do Zodíaco”. Foram aplaudidíssimas. A tímida Marita, sob a luz dos refletores, transfigurou-se. Ajudada pelo físico ideal para as criações (por vezes extravagantes da moda desta temporada, desfilou bem.  Brilhou à medieval e arrancou aplausos, no trapézio.

Marita desfilou com um costume napoleônico, à la Hepburn, de “Guerra e Paz”.
      ----------


A mais bela do mundo tem medo do sol – Miss Mundo, a finlandesa Marita Lindahl, acompanhada de uma equipe de beldades escandinavas e francesas, veio ajudar uma inflação que nada tem com o que preocupar os economistas. (Foto de Dilson Martins).
---------
        A capa da minha Manchete, com Marita na capa, está marcada pelo tempo, embora todas as páginas da publicação estejam em ótimo estado de conservação. 
      Talvez a capa esteja passando uma mensagem subliminar: as rainhas da beleza também envelhecem.
----------

----------

Marita Lindahl, Miss Mundo 1957
* 17/10/1938
+ 21/03/2017
----------
                 Enquanto a tarde fria deste primeiro dia de julho de 2017, ainda evoca as festividades de São João, em Timbaúba, Pernambuco, nordeste do Brasil, mergulho nos mistérios da vida e da morte.
       Um dia todos partiremos para a Grande Viagem. Resta-nos o consolo da nossa fé. A vida continuará. Iremos cumprir outra missão em um dos fantásticos mundos do Pai.

*****


Trecho do concurso Miss Mundo 1957 
Lyceum Ballroom, Londres, vinte e três participantes.
14 de outubro de 1957


Da esquerda para a direita: Miss Japão (5º lugar), Miss África do Sul (3º),  Miss Finlândia (1º lugar), Miss Dinamarca (2º), Miss Tunísia (4º) e Miss França (6º lugar)
----------
Finalistas: 1 - Finlândia, Marita Lindahl; 2 - Dinamarca, Lilian Juul Madsen; 3  - África do Sul, Adele June Kruger;  4  - Tunísia, Jacqueline Tapia; 5  - Japão, Muneko Yorifuji; 6  - França, Claudette Inés Navarro; 7  - Israel, Sara Elimor
---------
Demais concorrentes: Austrália, June Finlayson / Áustria, Lilly Fischer / Bélgica, Jeanine Chandelle / Canadá, Judith Eleanor Welch / Alemanha, Annemarie Karsten / Grã Bretanha, Leila Williams / Grécia, Naná Gasparatou / Holanda, Christina van Zijp / Islândia, Runa Brynjolfdóttir / Irlanda, Nessa Welsh / Itália, Anna Gorassini / Luxemburgo, Josee Jaminet / Marrocos, Danielle Muller / Suécia, Eleonor Ulla Edin / Estados Unidos, Charlotte Sheffield / Venezuela, Consuelo Leticia Nouel Gómez.
___________________